PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Rio: suspeito de atropelar grávida que perdeu bebê é preso e confessa crime

Flávia Ahrends e o marido, Eduardo Baptista - Arquivo Pessoal
Flávia Ahrends e o marido, Eduardo Baptista Imagem: Arquivo Pessoal

Do UOL, no Rio

29/08/2017 17h16Atualizada em 29/08/2017 17h49

A Polícia Civil prendeu o suspeito de atropelar uma empresária durante um assalto em julho passado na zona norte do Rio de Janeiro. Flávia Ahrends estava grávida de três meses e perdeu o bebê em decorrência dos ferimentos. Segundo a polícia, Brendon Arruda, 19, confessou o crime. Contra ele foi cumprido um mandado de prisão por receptação e adulteração de carro roubado.

De acordo com o delegado titular da 21ª DP, Wellington Vieira, Brendon disse que tinha como objetivo atropelar o marido de Flávia após ter desconfiado que ele fosse um policial militar. O delegado já pediu a prisão do suspeito pelo crime de roubo seguido de lesão corporal grave.

O crime ocorreu no bairro de Higienópolis no dia 7 de julho. Uma câmera de segurança na região registrou Flávia, o marido, Eduardo Baptista, e o enteado de dez anos caminhando tranquilamente por uma rua sem movimento na região até um carro se aproximar e atropelar a família.

Flávia caiu no chão. Neste momento, um dos criminosos desce do carro e dá uma facada em Eduardo. A criança não se feriu na ação. Eduardo disse que, mesmo caída, a mulher continuou a receber ameaças.

grávida atropelada durante assalto no Rio - Reprodução/Facebook/eduardo.baptista.739 - Reprodução/Facebook/eduardo.baptista.739
Grávida é atropelada durante assalto no Rio de Janeiro. O bebê morreu
Imagem: Reprodução/Facebook/eduardo.baptista.739

"Ela foi parar embaixo do carro e continuou sofrendo ameaças. Diziam que iam matar ela e eu tomei uma facada sem reagir ao assalto. Não precisava disso. A Flávia estava muito abalada. Era nosso primeiro filho juntos. Ela teve sangramento na hora, mas não me contou imediatamente, pois estava preocupada com o meu ferimento. Depois, ao fazer a ultra, recebemos a notícia que o bebê não sobreviveu", relatou Eduardo ao UOL à época do crime.

O nome do primeiro filho de Eduardo e Flávia seria Arthur. A família foi abordada na rua Fernando Valdez, quando voltava de uma festa julina. Eles tinham o hábito de estacionar o carro naquele local. Baptista conta que nunca havia sido assaltado na região.

Cotidiano