Estudante assiste à aula pelado em GO e viraliza; professor apoia: "todo mundo riu"

Matheus Collaço

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    Estudante assistiu à aula pelado, mas professor tratou caso como 'brincadeira'

    Estudante assistiu à aula pelado, mas professor tratou caso como 'brincadeira'

Uma aula de arte contemporânea na Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (UFG) teve uma cena inusitada na última quarta-feira (13). Um estudante foi fotografado por colegas completamente nu, vestindo apenas um sombreiro e um par de sandálias.

A imagem, que viralizou nas redes sociais, foi compartilhada por diversas pessoas, que fizeram piada ou lamentaram o caso. Entre os que preferiram brincar com a situação, diversos alunos e ex-alunos lembraram outros episódios inusitados acontecidos no local. "Mais um dia normal aqui na FAV" era uma frase comum nos comentários.

Em entrevista ao UOL, o professor Juliano Ribeiro Moraes, que ministrava a aula no momento do episódio, disse que tudo não passou de uma brincadeira feita pelo aluno. O docente ressaltou a forma que o jovem encontrou para "provocar" uma discussão sobre a arte contemporânea que era debatida em sala.

"Hoje, qualquer nu vira uma polêmica. Realmente não teve nenhum problema. Nós estávamos estudando a segunda geração da pop arte inglesa e ele brincou com as imagens que eu estava mostrando, dizendo que conseguiria fazer aquilo no Paint Brush. Na sequência, ele perguntou se tudo poderia ser considerado arte contemporânea. Quando eu disse que sim, ele resolveu fazer aquilo", afirmou.

O professor, no entanto, revelou ter sido surpreendido pela atitude do estudante. "Eu nem percebi quando ele deixou a sala. Quando voltou, já estava nu. Ele disse que aquilo era arte também, pois tudo é considerado arte. Todo mundo que estava na sala começou a rir da provocação feita por ele. Eu até perguntei se ele tinha sido assaltado e se tinham levado as roupas dele. A aula seguiu e, como ninguém deu muita bola para o caso, minutos depois ele saiu de novo e voltou a colocar a roupa", revelou Moraes.

Professor na UFG há sete anos, Moraes afirmou que nunca passou por uma situação igual a essa. O docente disse que o caso não teve maior repercussão na instituição porque nenhum outro aluno ficou intimidado com a nudez do colega.

"Essa história só ganhou peso porque uma aluna de outro curso estava na sala no momento e tirou uma foto dele, e isso caiu nas redes sociais. Entre nós, todo mundo se divertiu e fez piada com a provocação. Nas artes, convivemos com o nu de forma mais tranquila, e ele tem todo o direito de protestar da forma que quiser. A arte trabalha com a provocação", ressaltou.

Ainda segundo o professor, a direção da UFG levou o episódio de forma bem tranquila. Ele revelou que só foi procurado após a divulgação das imagens na internet, uma vez que nenhum aluno fez qualquer reclamação sobre o ato no dia.

"Tenho certeza que, se alguém tivesse se sentido incomodado e tivesse falado, ele teria colocado a roupa novamente e teria se desculpado. Porém, não existiu nenhum problema com ninguém. Foi tudo uma grande brincadeira", finalizou.

Procurada pela reportagem, a direção da universidade disse que não vai se manifestar sobre o assunto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos