Menor é levada pela PM após vender brigadeiro de maconha em escola do DF

Wanderley Preite Sobrinho

Colaboração para o UOL

  • Divulgação/Polícia Militar

Uma adolescente de 17 anos foi apreendida na sexta-feira (18) pela Polícia Militar acusada de vender, em uma escola em Brasília (DF), brigadeiros recheados com maconha. Quem avisou a polícia foi a direção do Centro de Ensino Médio Setor Leste, na Asa Sul.

De acordo com a Polícia Militar, a garota foi apreendida às 18h, pouco antes do início das atividades escolares noturnas. Avisados pela diretoria da instituição, os policiais que faziam o patrulhamento na região foram para o Centro, considerado referência de ensino público no país.

Ao chegar no colégio, os policiais examinaram o doce. "Após verificar os brigadeiros confirmamos que estavam recheados com entorpecente", informa a PM. "A equipe do 1° Batalhão de Policiamento Escolar se deslocou à delegacia para realizar registro de ocorrência."

A garota, que já havia vendido o equivalente a R$ 38,50, foi encaminhada para a Delegacia da Criança e do Adolescente, enquanto os 40 brigadeiros foram levados para a perícia. Ainda segundo a PM, a menina teria seguido o conselho de amigos para incluir a maconha no doce, que ela vendia há cerca de duas semanas.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Educação e o Governo do Distrito Federal não atenderam às chamadas.

Colégio

Fundado em 1963, o Centro de Ensino Médio Setor Leste chegou a vencer o prêmio de Escola Referência Nacional em 2012. Com 1.500 alunos, ganhou fama em razão de sua infraestrutura, que conta com duas piscinas.

Quando inaugurada, a instituição se chamava Ginásio Industrial JK, mas precisou mudar de nome em 1964 em razão do Golpe Militar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos