Jovem internada em hospital de SP morre após monitor cardíaco cair na sua cabeça

Wanderley Preite Sobrinho

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    Jovem foi internada com traumatismo craniano e morreu após acidente no hospital

    Jovem foi internada com traumatismo craniano e morreu após acidente no hospital

Uma jovem de 19 anos morreu neste domingo (24) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Barretos depois que um monitor de batimentos cardíacos caiu sobre sua cabeça. Beatriz Cardoso acabara de passar por uma cirurgia - ela estava internada desde o dia 16 de setembro com um traumatismo craniano.

O 1º Distrito Policial de Barretos confirmou ao UOL que foi procurado pela família da paciente na última quarta-feira (20), quando um Boletim de Ocorrência sobre o motivo da internação foi registrado. Eles relataram as razões para a ida da jovem ao hospital. Ela havia caído de um cavalo quatro dias antes. Levada para a UPA de Bebedouro, foi transferida para a Santa Casa de Barretos, onde teve que passar por uma cirurgia.

Segundo o Boletim de Ocorrência, Beatriz vinha se recuperando bem. Na segunda-feira (18), no entanto, a família recebeu uma ligação da Santa Casa. Os pais foram informados que a paciente precisava de uma nova cirurgia para estancar um sangramento.

De acordo com a família em relato às autoridades de Barretos, o novo ferimento na cabeça foi provocado pela queda de um monitor de batimentos cardíacos sobre a região tratada.

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar as razões do acidente, por enquanto tratado como homicídio culposo, sem a intenção de matar. As investigações, no entanto, buscam descobrir de quem foi a responsabilidade pela queda, se o aparelho estava mal posicionado ou se alguém derrubou o monitor acidental ou propositadamente.

Ao UOL, o delegado responsável pelo caso, Antônio Alício Simões Júnior, explicou os próximos passos do inquérito. "A princípio estamos apurando se houve negligência dos médicos e enfermeiros da UTI. Isso vai depender de laudos sobre o aparelho e sobre o local. Também vamos colher o depoimento de cinco enfermeiros e dois médicos: o responsável pela cirurgia e o que se responsabilizava pela UTI no dia do acidente", avisou.

A polícia também espera um laudo dos peritos e o exame necroscópico feito pelo IML (Instituto Médico Legal). Procurado pela reportagem, o hospital não respondeu até o fechamento da reportagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos