Justiça decreta prisão preventiva de mulher que atropelou e matou 3 em São Paulo

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/PM

    Três pessoas morrem atropeladas em SP

    Três pessoas morrem atropeladas em SP

A Justiça decretou neste domingo (1º) a prisão preventiva (sem prazo para terminar) da vendedora Talita Sayuri Tamashiro, 28, acusada de atropelar e matar três pessoas --um homem e duas mulheres-- na madrugada deste sábado (30) na marginal Tietê, na altura da ponte dos Remédios, em São Paulo.

Na decisão, a juíza Carolina Nabarro Munhoz Rossi, escreveu que o crime foi "gravíssimo, tendo causa fútil, embriaguez ao volante e direção ao celular, estando a indiciada com a carteira de motorista suspensa em virtude de pontuação e multas a ela aplicada".

"A autora não tem antecedentes criminais, mas seu comportamento denota risco à sociedade caso responda ao processo em liberdade e o clamor social que o delito causou indica que, para sua própria proteção, a manutenção da prisão pode se mostrar mais adequada"", afirmou na decisão.

Mulher atropela e mata 3 na marginal Tietê, em São Paulo

Segundo a Polícia Militar, a colisão aconteceu por volta das 5h na pista expressa sentido rodovia Ayrton Senna. As vítimas estavam fora do carro, uma BMW, quando foram atingidas pelo veículo dirigido por Talita, um Honda Fit. As mortes foram constatadas no local e a acusada foi presa em flagrante.

Reprodução/Facebook
Talita Tamashiro admitiu que havia ingerido bebida alcoólica antes de atropelar e matar três pessoas na marginal Tietê, em SP
Aos policiais, Talita teria afirmado que ingeriu bebida alcoólica antes de dirigir e que estava usando o celular quando ocorreu o acidente. Ela foi indiciada pela Polícia Civil por homicídio doloso e embriaguez ao volante. O caso foi registrado no 91º DP (Distrito Policial) da capital.

O teste de bafômetro, feito logo após o acidente, apontou que ela tinha 0,48 miligrama de álcool por litro de ar em seu organismo. De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, a pena para quem dirige sob influência igual ou superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar é de seis meses a três anos de detenção, além de multa e suspensão ou proibição de obter habilitação para dirigir.

A suspeita é a de que as vítimas trocavam um dos pneus no acostamento do lado esquerdo da pista expressa. Os veículos ficaram prensados contra a mureta de proteção.

Raul Fernando Nantes Antonio tinha 48 anos e era fisioterapeuta. As outras duas vítimas fatais são Vanessa Lopes Relva e Aline de Jesus Sousa, ambas de 28 anos.

Houve informações de que uma quarta vítima, que não teve a identidade revelada, se feriu e foi socorrida. A PM, no entanto, diz não ter conhecimento dessa quarta vítima, que não consta no Boletim de Ocorrência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos