Professora que morreu ao salvar crianças em creche recebe homenagem de Temer

Do UOL, em Brasília

  • Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo

    7.out.2017 - Reprodução de foto da professora Heley de Abreu Silva Batista

    7.out.2017 - Reprodução de foto da professora Heley de Abreu Silva Batista

A professora Heley de Abreu Silva Batista, 43, que morreu na última quinta-feira (5) horas depois de salvar crianças de um incêndio na creche em que trabalhava, em Janaúba (MG), recebeu neste domingo (8) a Ordem Nacional do Mérito, concedida pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Além dela, outras nove pessoas morreram na tragédia --oito crianças e o autor do incêndio, o vigia noturno da creche, Damião Soares Santos, 50. Ao todo, outras 47 vítimas foram hospitalizadas, e 23 delas já tiveram alta, duas delas neste domingo.

De acordo com a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a homenagem é concedida "a pessoas que deram exemplos de dedicação e serviço ao país e à sociedade brasileira".

Este é o caso da Professora Heley Batista, que sacrificou sua própria vida para salvar a vida de seus alunos, em um gesto de coragem e de heroísmo que emocionou a todos".

Nota da Presidência da República

O nome de Heley também deve batizar a nova creche, que deve ser reinaugurada daqui a cerca de 80 dias, segundo o prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB).

Antes de morrer, a pedagoga salvou algumas crianças das labaredas, colocando algumas por cima da janela. Durante o incêndio, ela entrou em luta corporal com o vigia. Seus amigos falaram em "atitude heroica".

ALEX DE JESUS/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO
Cortejo fúnebre acompanha o enterro do corpo da professora Heley de Abreu Silva Batista no cemitério Campo da Paz

O corpo de Heley foi encontrado ao lado do algoz, um homem solitário de 50 anos que nunca casou nem teve filhos, e que durante o dia vendia picolés feitos por ele próprio para completar a renda.

No Centro de Educação Municipal Gente Inocente, a creche onde ocorreu o incêndio, Heley lecionava desde 2016, quando ingressou por concurso nos quadros da Prefeitura de Janaúba, cidade de 71 mil habitantes no norte de Minas Gerais.

Familiares se emocionam em velórios de Janaúba

Prefeitura vai demolir creche

A Prefeitura de Janaúba informou neste final de semana que vai demolir o imóvel onde funciona a creche alvo atacada, que tinha capacidade para 82 crianças. De acordo com Carlos Mendes, um memorial será construído no local da tragédia.

O prédio foi interditado e, segundo a administração municipal, apenas nesta segunda (9) será definido o local onde funcionará a "creche provisória" até que um novo prédio seja construído. 

O Ministério Público Estadual em Minas Gerais abriu quatro procedimentos para investigar o caso. A Polícia Civil também investiga o caso e deve concluir o inquérito em até 30 dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos