Polícia do Rio investiga sumiço de corpo de bebê em hospital do Rio

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

A Polícia Civil do Rio de Janeiro instaurou um inquérito para investigar o desaparecimento do corpo de um bebê natimorto, cujo parto ocorreu no Hospital Pasteur, da rede particular da zona norte do Rio de Janeiro. O sumiço do bebê foi registrado na delegacia do bairro do Méier, na zona norte carioca, mas as investigações estão sob responsabilidade do distrito policial de Todos os Santos, que apura crime de destruição, subtração ou ocultação de cadáver.

Além do pai da criança, Wanderson Nunes, uma testemunha também já prestou depoimento. Segundo assessoria de imprensa da Polícia Civil, os agentes estão em diligência para apurar o fato.

Kevin, nome dado à criança, morreu após a mãe, grávida de cinco meses, sentir fortes dores na barriga. Ao procurar atendimento no hospital, a unidade verificou que a criança não estava mais viva e uma cesariana foi realizada para a retirada do bebê.

O pai contou que nesta terça-feira (7), ao chegar no hospital para buscar o corpo do filho, foi informado sobre o desaparecimento. O velório da criança foi cancelado.

"Disseram que havia duas possibilidades. 'O pessoal da limpeza jogou fora teu bebê ou a funerária levou o corpo erradamente'. Teve uma bebê que morreu no mesmo dia", disse Nunes à Record TV. "Sumiram com o meu filho", disse.

Em nota, o Pasteur "lamentou o episódio" e informou que "instaurou sindicância interna e que permanece em contato com a família". Não foi informado qual o protocolo de atendimento da instituição em caso de natimortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos