Topo

Rio de Janeiro tem 117º PM assassinado no ano

Severino Silva/Agencia O Dia/Estadão Conteúdo
Parentes de policiais mortos fazem protesto em Copacabana, na zona sul do Rio Imagem: Severino Silva/Agencia O Dia/Estadão Conteúdo

Do UOL, no Rio

10/11/2017 13h55

O soldado Joubert dos Santos de Lima, 26, foi o 117º PM a ser assassinado no Rio de Janeiro neste ano. O PM levou um tiro no pescoço durante uma operação na favela Brejal, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Além do soldado, um cabo também foi baleado na ação.

Lima chegou a ser levado para o Hospital Estadual Alberto Torres, mas não resistiu aos ferimentos. O outro policial foi ferido na perna e está estável.

De acordo com a PM, os policiais foram recebidos a tiros logo que chegaram na favela. Um suspeito também foi morto. Com ele, a polícia encontrou um fuzil.

Ao menos duas mulheres foram presas, suspeitas de envolvimento com o tráfico.

O policiamento na região foi reforçado, e a polícia busca os criminosos responsáveis pela morte de Lima.

4ª morte em duas semanas

Além de Lima, outros três PMs foram assassinados nas últimas duas semanas. No dia 6, o 2º sargento Wendel do Nascimento Mescolin, 44, morreu durante troca de tiros em Honório Gurgel, na zona norte do Rio.

No dia 2, o sargento Alessandro Galdino Marques, 35, estava abastecendo seu carro em um posto de combustíveis na rodovia Presidente Dutra, na altura de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, quando os criminosos anunciaram o roubo. Na terça-feira passada (31), o cabo Rafael Santa Ana Corrêa, foi baleado dentro de uma drogaria em Campo Grande, zona oeste do Rio.

Já o comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, tenente-coronel Luiz Gustavo de Lima Teixeira, 48, morreu após ter sido vítima de um ataque a tiros, no dia 26.