Jovem acusa ex-cunhado de agredir irmã e posta fotos: "Mal dá pra olhar"

Eduardo Carneiro

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

Uma jovem postou fotos da irmã com o rosto cheio de hematomas no Facebook e acusou o ex-cunhado de ser o responsável pelas agressões. O caso aconteceu na madrugada de segunda-feira (20) em Itapetininga, interior de São Paulo, e já é investigado pela polícia local.

De acordo com o relato da operadora de caixa Thais Cristina dos Santos, 23 anos, a irmã, a vendedora Mariana Lima dos Santos, 25, estava numa rua da cidade com uma amiga quando se deparou com o ex-namorado, que a teria agredido por não aceitar a separação.

"Ele agrediu ela verbalmente e fisicamente, deixou ela toda machucada, fora as ameaças que ele fez a ela. Não foi a primeira vez, por isso estou postando isso. Eu como irmã não consigo nem olhar pra cara dela desse jeito", escreveu Thais, depois de fazer referência à Lei Maria da Penha.

A postagem foi feita na tarde de segunda-feira, já teve mais de cem compartilhamentos e gerou muitos comentários de familiares e amigos de Mariana e até de desconhecidos que prestaram apoio à jovem e condenaram a suposta agressão do acusado.

O próprio suspeito, que tem 23 anos, se manifestou na publicação da ex-cunhada. "Errei sim e posso pagar, mas nunca mais chego perto desta pessoa", escreveu. "Não vai chegar mesmo, se você tiver o mínimo de vergonha na cara", rebateu a irmã.

Thais conta que Mariana procurou uma das delegacias da cidade na segunda-feira (20) para fazer a denúncia e "ninguém fez nada porque não tinha um flagrante", mas foi orientada a procurar a Delegacia de Defesa da Mulher de Itapetininga, onde recebeu atendimento.

Em contato com o UOL, a delegacia confirmou que a jovem registrou a ocorrência na segunda-feira (20) com um grande hematoma no olho e foi encaminhada para o exame de corpo de delito – e que assim que sair o laudo, ele será anexado ao inquérito.

Ainda segundo a Polícia Civil, a delegada Leila Tardelli, que acompanha o caso, também encaminhou à Justiça o pedido de medida protetiva contra o suspeito.
Mariana se manifestou no Facebook na manhã desta terça (21). "Tenho uma coisa a dizer: não se cale, por mais que o medo tome conta de ti", escreveu, acrescentando que foi vítima de uma crueldade e que também mal tinha coragem de se olhar no espelho. "A Justiça espero que seja feita. Só quero distância e bola pra frente".

O UOL procurou Mariana, Thais e o suspeito das agressões, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos