Catador encontra bebê morto em lixão na PB; polícia mapeia trajeto de caminhão

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/TV Globo

    Catador de material reciclável encontrou bebê morto em um lixão no interior da Paraíba

    Catador de material reciclável encontrou bebê morto em um lixão no interior da Paraíba

Um catador de material reciclável encontrou um bebê morto enquanto trabalhava em um lixão no interior da Paraíba na última terça-feira (30). A Polícia Civil e a Secretaria de Saúde de Pirpirituba investigam o caso. A mãe ainda não foi identificada, de acordo com informações das autoridades ao UOL.

Pedro de Araújo trabalhava pela manhã em um lixão entre as cidades de Pirpirituba e Belém, a cerca de 100 km de João Pessoa, quando puxou uma sacola e um bebê caiu. Segundo reportou à polícia, a criança já estava morta.

Leia mais

A Polícia Militar foi acionada e o Instituto de Polícia Científica (IPC) de Guarabira, cidade vizinha, realizou uma perícia no local. O resultado ainda não foi divulgado, mas, de acordo com a polícia, o bebê estava formado.

A Secretaria de Saúde de Pirpirituba comprometeu-se a ajudar a Polícia Civil de Belém para descobrir quem é a mãe da criança.

"Já conversei com as enfermeiras para acionarem os agentes de saúde para falarem com todas as mães que estão em fase pré-natal no município", afirma a secretária de saúde de Pirpirituba, Elisângela Lucena, em entrevista ao UOL. "Estamos comprometidos. Isso, claro, se a mãe for mesmo daqui."

De acordo com a apuração da Polícia Militar, o último traçado do caminhão de lixo tinha passado pelas ruas da cidade do interior da Paraíba.

"Vamos aguardar a resposta das consultas dos agentes, talvez tenhamos novidades", ressalta Elisângela. A Polícia Civil também deve esperar pelo resultado da perícia do IPC para prosseguir.

Caso no Rio de Janeiro

Um policial militar também encontrou um bebê em uma lata de lixo na tarde da última terça-feira, mas com vida. Segundo relatou ao UOL, Paulo Sérgio Malheiros Bastos foi abordado por uma mulher perto da delegacia de em Bonsucesso, zona norte do Rio de Janeiro, que dizia ter visto a criança.

"Estava chovendo bastante. Foi uma correria, não consegui ver ou pensar em muita coisa. O bebê estava tremendo muito, estava no lixo numa rua muito próxima à delegacia, estava molhado. Só enrolamos no cobertorzinho e levamos para a delegacia", relatou o policial.

"Foi uma situação que eu jamais pensei que iria vivenciar. Mas, graças a Deus, estava no momento certo e consegui prestar o auxílio", concluiu Malheiros.

Em nota, Hospital Geral de Bonsucesso informou que o bebê tem quadro clínico "estável".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos