Pai faz parto da filha em ponto de ônibus em SP: "Fiquei apavorada", diz mãe

Wanderley Preite Sobrinho

Colaboração para o UOL

  • Divulgação/Samu

    Após parto, Samu prestou primeiros socorros à mãe Letícia e à pequena Mellany

    Após parto, Samu prestou primeiros socorros à mãe Letícia e à pequena Mellany

Um pai de 32 anos ajudou a fazer o parto da própria filha em frente a um ponto de ônibus na tarde de quinta-feira (15) em Santos, litoral paulista. Xalaco França Menezes levava a mulher, Letícia Costa de Jesus, 27, para o hospital quando a garotinha Mellany decidiu vir ao mundo antes do esperado.

O casal já saia de casa quando a bolsa de Letícia estourou. Menezes tentou se apressar, mas a mulher entrou em trabalho de parto dentro do carro. "A bolsa rompeu às 12h10 e ela nasceu às 12h45", contou Letícia ao UOL. O nascimento da bebê era esperado apenas para a próxima semana, segundo a mãe.

Leia também

No carro, Letícia entrou em desespero "quando a cabeça começou a sair". "Quando eu vi o cordão umbilical no pescoço dela, fiquei apavorada. Para mim, foi assustador. A dor era insuportável, mas o medo maior era de perder. No hospital já andam perdendo, imagina num carro…"

Médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), responsável pelo atendimento à mãe pouco depois do parto, Mariane  Brunini  Buonfiglio explicou ao UOL que nem sempre há perigo em ter o cordão umbilical preso ao pescoço de um recém-nascido. "Ele enrola um pouco mesmo na hora do parto, mas fica frouxo, aí é só retirar por baixo usando a mão."

Existem alguns casos, no entanto, em que há nós no cordão e, de fato, ele pode enrolar mais ao redor do pescoço. "Nesse caso é preciso a habilidade de um médico para resolver."

Mariane disse que o nascimento de Mellany foi "super fisiológico" porque a mãe já havia passado por dois partos normais. "Quando a gente chegou, os dois ainda estavam ligados pelo cordão e o bebê nos braços do pai esperando pelo Samu. A gente limpou as vias aéreas da menina, a cobriu com uma manta térmica para, então, cortarmos o cordão. Entregamos a criança para o pai e fomos cuidar da Letícia."

Reprodução/Facebook
Mãe e filha passam bem após parto ser realizado em uma rua da cidade de Santos

Apesar da tensão do momento e ainda sem o apoio de médicos, o pai não se assustou: estacionou o veículo perto de um ponto de ônibus na rua Carvalho de Mendonça, abriu a porta traseira e fez o parto da terceira filha do casal ali mesmo. "Fiquei boba. Para ele foi tranquilo, nem tremia. Fazia como se fosse a coisa mais fácil do mundo."

Ao UOL, o Samu da cidade confirmou o socorro à Letícia e Mellany, que passam bem. Elas receberam os primeiros socorros no local do parto e, em seguida, foram encaminhadas para o Hospital Silvério Fontes.

A ação imediata do pai foi comemorada nas redes sociais. "Mais uma história para família. A Mel chegou com estilo. Parabéns, maninho", escreveu no Facebook Churuan França Menezes, irmã do rapaz. Ele também brincou na rede social: "Só fazer filho é prós fracos kkkk Quero ver fazer, fazer o parto e criar também. O cara lá de cima gosta muito desse ser aqui de baixo."

A previsão é de que Mellany - de 47,5 centímetros e 3.090 kg - e Letícia e voltem para casa já neste sábado (17). "Nós duas estamos bem e o Xalaco é puro orgulho."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos