Topo

Homem morre esmagado por árvore durante derrubada em Rondônia

Shutterstock
Imagem: Shutterstock

Rafael Pezzo

Colaboração para o UOL

2018-04-13T16:50:08

13/04/2018 16h50

Um homem morreu, nesta quinta-feira (12), após ser esmagado por uma árvore durante uma derrubada, no distrito de Rio Pardo, Porto Velho. A vítima, identificada pelas iniciais E. L. A. F., não teve a idade revelada pela polícia de Rondônia.

Segundo o boletim de ocorrência, ao qual o UOL teve acesso, policiais militares que faziam patrulha na região foram avisados sobre um acidente de trabalho com possível vítima fatal. No local, três trabalhadores relataram que, durante a derrubada das árvores, perceberam um silêncio no ponto onde um quarto homem estava. Após chamá-lo pelo nome e não obterem resposta, eles se aproximaram e viram o corpo sob a árvore.

Leia também

“O pai e parentes da vítima chegaram comovidos e muito abalados ao verem o familiar sem vida no local. Eles decidiram retirar o corpo por contra própria, sem esperar a perícia ou serviço funerário”, colocaram os policiais no boletim.

Apesar de ser mais próximo e ter melhor acesso pelo município de Buritis, o distrito de Rio Pardo está sob a jurisdição de Porto Velho. Após tomarem as primeiras providências, a delegacia de Buritis encaminhou a investigação para o 4º DP da capital, no bairro Areal da Floresta.

Segundo Lucas Torres, delegado de Buritis, como a família não esperou a perícia, a autópsia e a liberação do corpo foram realizadas pelo Instituto Médico Legal (IML) da cidade, ao contrário do procedimento comum, que é o envio do cadáver à capital. O laudo final para a causa do óbito será publicado somente em dez dias.

Segundo o delegado, este tipo de acidente é comum na região. “Não sei te dizer estatisticamente, mas frequentemente somos chamados para atender chamados semelhantes ”, disse. “Além de esmagamentos na derrubada das árvores, também é recorrente acidentes como tombamento de toras colocadas nos caminhões ou até queda de galhos que perfuram os trabalhadores”, comentou Torres a reportagem.

O acidente aconteceu em uma área particular, que, segundo o delegado, não está sob qualquer proteção ambiental governamental.