PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Justiça decide manter presa namorada do "Dr. Bumbum"

Renata Fernandes, secretária e namorada do Dr. Bumbum - Fabiano Rocha/Agência O Globo
Renata Fernandes, secretária e namorada do Dr. Bumbum Imagem: Fabiano Rocha/Agência O Globo

Do UOL, no Rio

26/07/2018 17h02

A Justiça negou um pedido de liberdade provisória feito pela defesa de Renata Fernandes de Cirne, 19, a namorada do médico Denis Furtado, o “Doutor Bumbum”, preso no Rio de Janeiro na semana passada depois que uma de suas pacientes morreu ao ser submetida a uma cirurgia estética.

Renata é suspeita de ter ajudado no procedimento que levou à morte da bancária Lilian Calixto, 46, na madrugada de 15 de julho. A intervenção teria sido realizada no apartamento do Doutor Bumbum, de acordo com a polícia.

Furtado se diz inocente e nega que o procedimento tenha acontecido em um apartamento. Renata fez um curso de enfermagem, porém não o concluiu. Ela disse à polícia que atuava apenas como secretária e não ajudava o namorado em procedimentos médicos.

Para o juiz Bruno Machado Manfrenatti, da 1ª Vara Criminal da Capital, a prisão temporária (30 dias) de Renata é "imprescindível" para que o trabalho de coleta de provas da polícia seja concluído.

Na decisão, o magistrado afirma ainda que uma ex-paciente do Doutor Bumbum afirmou que seria submetida a uma cirurgia na residência de Renata. No estacionamento do apartamento, a polícia encontrou um carro onde havia medicamentos usados para procedimento nos glúteos.

Denis e sua mãe, também suspeita de envolvimento no caso, se encontram presos temporariamente enquanto a Polícia Civil do Rio conclui o inquérito.

Cotidiano