PUBLICIDADE
Topo

Segurança pública

Rio registra pelo menos 9 mortes violentas e 111 tiroteios em 4 dias

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

26/11/2018 11h46

Entre quinta-feira (22) e domingo (25), ao menos 9 pessoas foram assassinadas no Rio --sendo que três delas em decorrência de balas perdidas. Segundo dados do aplicativo "Fogo Cruzado", que monitora tiroteios na cidade, nestes últimos quatro dias, foram registrados 111 disparos na capital e na Região Metropolitana.

A primeira vítima da violência neste período foi o menino João Victor Dias, 9, morto com tiro no peito na quinta-feira no Complexo do Alemão, na zona norte.

A criança estava na laje de casa, soltando pipa, quando foi baleada. A PM informou que não havia operação na comunidade no momento que o garoto foi atingido.

João Victor chegou a ser socorrido para uma unidade de saúde, mas não resistiu. Ele foi enterrado no sábado no cemitério de Inhaúma, na zona norte da cidade.

Ainda na quinta-feira, a comerciante Edna Palafoz, 43, foi atingida na cabeça por uma bala perdida.

Edna Palafoz  - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Edna Palafoz foi atingida por uma bala perdida em frente à barraca onde vendia salgados
Imagem: Reprodução/Facebook

Ela foi baleada em frente à barraca onde vendia salgados, em Senador Camará, na zona oeste, durante uma operação da PM no morro do Rebu. Edna foi enterrada no sábado.

Maioria das mortes ocorreu na sexta

Já na madrugada de sexta-feira, um homem morreu e outros três ficaram feridos em uma perseguição policial na rodovia Washington Luís, na altura da Prefeitura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) suspeitaram da placa de um veículo que passava pela via, descobriram que era roubado, e seguiram o carro. Houve confronto.

Os quatro suspeitos que estavam no interior do veículo foram baleados e socorridos ao Hospital Adão Pereira Nunes. Todos foram considerados criminosos.

À noite, um bandido foi morto, segundo a PM, após entrar em confronto com policiais militares na Vila Kennedy, na zona oeste do Rio.

O caso aconteceu, por volta das 21h, durante uma operação do 14º BPM (Bangu) na região. O suspeito foi socorrido no hospital municipal Albert Schweitzer, em Realengo, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a polícia, o criminoso estava com uma pistola Glock calibre .40. A arma apreendida foi levada à delegacia de Campo Grande (35ª DP), onde o caso foi registrado.

No mesmo dia, a violência tirava a vida também de Ana Allicy dos Santos, 15, atingida no rosto na presença do irmão, de seis anos e da mãe.

Ana Allicy dos Santos - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Ana Allicy dos Santos foi atingida no rosto quando estava a caminho da igreja
Imagem: Reprodução/Facebook

A família estava a caminho da igreja quando a adolescente foi atingida. Allicy era cantora e tocava violino.

Ela foi atingida por uma bala perdida, em uma das ruas que dá acesso ao morro São José Operário, na Praça Seca, zona oeste da cidade.

Mais tarde, em outro ponto da cidade, um homem, ainda não identificado, morreu em Vila Isabel, na zona norte. Ele foi baleado no Boulevard 28 de setembro – principal rua do bairro. De acordo com a PM, suspeitos dentro de um carro teriam passado e atirado contra a vítima.

Homem tem carro metralhado e morre em Niterói

Já no sábado (24), um homem, identificado como Sandro Barbosa, 30, morreu após o carro onde estava com a esposa ter sido atacado por bandidos. Ele foi levado em estado grave para o Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiu.

A polícia investiga se houve execução, já que o carro foi atingido por vários disparos na região do Cafubá, em Niterói. A mulher que o acompanhava foi baleada na mão e passa bem.

Policial morre em tentativa de assalto

Entre as vítimas da violência, está também o subtenente da reserva da PM, Claudio Campello Marazzo, 54. Ele foi baleado no sábado, em uma tentativa de assalto, no bairro Engenheiro Leal, na zona norte.

Jovem morre em baile funk

No domingo (25), foi a vez da família de Pamella Rosanne, 21, se despedir da jovem. Ela também foi atingida na cabeça durante um baile funk na comunidade de Manguinhos, na zona norte da cidade.

Pamella Rosanne - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Pamella Rosanne foi atingida na cabeça durante um baile funk
Imagem: Reprodução/Facebook

A jovem chegou a ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, mas não resistiu. A Delegacia de Homicídios investiga de onde partiu o disparo.

Cinco baleados de uma só vez

Retornando à noite desta sexta, cinco pessoas foram baleadas ao mesmo tempo na Estrada do Colégio, na comunidade Para-Pedro, na zona norte da cidade.

As vítimas foram identificadas como Apolônia Maria da Costa Nascimento, 65, Antonio Hermínio Barbosa, 62, Marquele Costa Coutinho, 32, e suas filhas, de sete e oito anos.
Ainda não há informações sobre o estado de saúde da família e também não há informações de onde partiram os disparos.

Baleada em estacionamento de shopping

Uma mulher, identificada como Camila da Cruz Barbosa, foi baleada no rosto, na noite sexta-feira, em uma tentativa de assalto no estacionamento do Park Shopping, na Estrada do Monteiro, em Campo Grande, na zona oeste do Rio.

A vítima foi atingida no nariz por um bandido que tentava deixar o estacionamento do shopping em um carro roubado. Ela foi encaminhada para um hospital particular e passa bem.

Segurança pública