Topo

Operação mira esquema de furto e falsificação de medicamentos veterinários

Remédios apreendidos na Operação Cão Amigo - Divulgação/Deic
Remédios apreendidos na Operação Cão Amigo Imagem: Divulgação/Deic

Do UOL, em São Paulo

30/09/2019 11h07

Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) realizaram hoje uma operação em cidades do interior e litoral de São Paulo que culminou com a prisão de 10 pessoas acusadas de participarem de um esquema de furto e falsificação de medicamentos veterinários. Também foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão.

Segundo o Deic, uma investigação pela 3ª Delegacia Patrimônio descobriu o desvio de medicamentos de uma empresa de produtos veterinários, principalmente em antipulgas para cães e gatos. A operação abrangeu as cidades de Campinas, Hortolândia, Paulínia, Sumaré e Praia Grande.

O Deic relata que funcionários retiravam os remédios da linha de produção e do descarte. Depois, os produtos eram cortados e preenchidos, com uma massa, para que rendessem mais. Na sequência, eles eram condicionados em embalagens falsas, produzidas em gráficas.

Batizada de Cão Amigo, a operação apreendeu blisters de medicamentos verdadeiros furtados, remédios desviados e adulterados e embalagens e etiquetas falsas.

O Deic disse, no comunicado, que cães morreram por intoxicação por causa do uso destes medicamentos adulterados. O nome do laboratório e dos funcionários não foram informados.

Mais Cotidiano