Topo

Queda brusca na temperatura mata quase 3 mil ovelhas no RS em 4 dias

Ovelhas mortas por causa do frio no Rio Grande do Sul - Arquivo pessoal
Ovelhas mortas por causa do frio no Rio Grande do Sul Imagem: Arquivo pessoal

Hygino Vasconcellos

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

18/10/2019 19h43

Mais de 2,7 mil ovelhas morreram após uma queda brusca de temperatura no Rio Grande do Sul. A situação aconteceu entre o sábado (12) e a última terça-feira (15).

A Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural foi notificada de casos em Alegrete, Quaraí e Uruguaiana. Entretanto, a reportagem do UOL encontrou um produtor rural que perdeu 29 ovelhas em Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai.

Segundo a Somar Meteorologia, as temperaturas em Alegrete despencaram de 33,7º C no domingo para 11,3º C - uma variação térmica de 22,4º C. Segundo o diretor de Defesa Agropecuária da Secretaria, veterinário Antonio Carlos Ferreira Neto, os animais tinham sido tosquiados a máquina devido ao calor e, com a queda da temperatura, acabaram contraindo pneumonia. As ovelhas ainda estavam em lugar descampado, propensas à variação de temperatura.

"Não é nada de anormal, é um problema fisiológico. Imagina que você está de casacão e de uma hora para outra te tiram esse abrigo e te colocam dentro de uma geladeira?", disse Ferreira.

Segundo o diretor, o número de ovelhas que morreram pode ser ainda maior. Na próxima segunda-feira (21), técnicos da Secretaria vão até os locais atingidos para verificar a situação in loco. Um produtor perdeu mais da metade das ovelhas: de 900 animais, morreram 500.

Um fazendeiro de Santana do Livramento, que preferiu não se identificar, perdeu 29 - o que corresponde a 10% do total desse tipo de animal na propriedade. "Foi uma fatalidade. Graças a Deus que não foram muitas, perto de outro produtor que perdeu todas. As minhas já eram mais velhas", afirmou.

O produtor disse que o fenômeno ocorreu à noite e ele só percebeu pela manhã, quando os animais já estavam sem vida.

Segundo a Secretaria, a situação já foi registrada em outros anos e, por isso, é preciso que o produtor atente para determinados cuidados, como cobrir as ovelhas ou colocá-las em um lugar fechado, evitando o choque térmico.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano