Topo

Prefeitura vai apurar responsáveis por queda de passarela na Marginal Tietê

Do UOL, em São Paulo

15/11/2019 07h38

A Prefeitura de São Paulo informou que vai investigar os responsáveis pelo acidente com uma passarela, que caiu sobre a Marginal Tietê na noite de ontem.

Em nota, a SIURB (Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras) afirmou que a estrutura servia como apoio de obras que são realizadas pelas empresas EIT / Constran.

Veja o comunicado da prefeitura:

"A SIURB vai abrir na segunda-feira uma apuração preliminar de responsabilidade pelo acidente com uma passarela de serviço sobre a Marginal do Tietê. A passarela era uma estrutura de apoio das obras da Ponte Pirituba-Lapa, que estão sendo executadas pelo consórcio formado pelas empresas EIT / Constran".

Via liberada

Por volta das 4h40 de hoje, a via foi liberada para veículos - cerca de dez horas após o acidente. O desabamento ocorreu às 19h09, em frente ao Tietê Plaza Shopping, na zona norte da capital.

O acidente

Estrutura que desabou na marginal Tietê atravessou teto de um ônibus que estava no local  - Corpo de Bombeiros de São Paulo
Estrutura que desabou na marginal Tietê atravessou teto de um ônibus que estava no local
Imagem: Corpo de Bombeiros de São Paulo

Uma passarela desabou na Marginal Tietê, próximo à Ponte Comunidade Húngara, sentido Rodovia dos Bandeirantes, no início da noite desta quinta-feira (14), em São Paulo.

Três veículos foram atingidos - dois ônibus e um carro -, segundo informações divulgadas pelo capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, e duas pessoas ficaram levemente feridas.

As duas vítimas estavam no mesmo carro e foram levadas ao PS Metropolitano Lapa. O estado de saúde de ambas não preocupa.

Saída para o feriado

O desabamento ocorreu em um momento de chuva intensa na capital paulista e no início da saída para o feriado prolongado de 15 de novembro (Proclamação da República). Segundo estimativa da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), cerca de 1,7 milhão de carros deverão circular pelas rodovias do estado nos próximos dias.

Segundo os bombeiros, devido às chuvas em São Paulo, houve cinco desmoronamentos/desabamentos na capital entre às 19h e às 20h20, além de 33 quedas de árvores.

Cotidiano