Topo

Turista acha embalagem de salgadinho vencido há 18 anos no litoral de SP

Foto do pacote de salgadinho foi compartilhada no Facebook e viralizou - Facebook/Paulo Roberto Baldacim Junior
Foto do pacote de salgadinho foi compartilhada no Facebook e viralizou Imagem: Facebook/Paulo Roberto Baldacim Junior

Gabriela Fujita

Do UOL, em São Paulo

19/11/2019 14h10Atualizada em 19/11/2019 20h08

A imagem do salgadinho foi compartilhada no Facebook e viralizou. A foto mostra um pacote de Cheetos Bola de 80 gramas, um pouco desgastado, mas com partes ainda inteiras, apesar da data de validade do produto.

O autor da foto é o professor de programação Paulo Roberto Baldacim Junior, 24, de Sorocaba (SP). Ele esteve com a namorada no litoral paulista no feriado prolongado da Proclamação da República, e os dois faziam uma trilha em Cananeia quando avistaram o pacotinho.

"Estava boiando na água, perto de um mangue", ele disse ao UOL. "Eu me lembrei da embalagem de quando era criança, mas pensei que era coisa de 5, 6 ou 7 anos atrás".

Quando olhou o verso da embalagem, o professor percebeu que aquele pedaço de plástico já estava há muito mais tempo depositado na natureza. "Eu consegui ver o dia e o mês exatos da data de validade, mas o ano, não dava para saber se era 2001 ou 2007".

Paulo pesquisou como eram as embalagens de Cheetos no começo dos anos 2000 e constatou que aquele saquinho tinha vencido em março de 2001.

"No começo, foi só aquela sensação de nostalgia, porque eu comia esse salgadinho quando era criança. Mas depois a gente também percebeu como era um material que não se decompõe", ele conta.

"Quando a gente era criança, a gente ouvia dizer que ia demorar para se desfazer, mas nem imaginava que levava tanto tempo assim, não tinha essa noção".

O professor acabou compartilhando a foto no Facebook, e o alerta sobre o lixo deixado na natureza ganhou milhares de curtidas e compartilhamentos.

"Essa embalagem está há praticamente 20 anos no mar. Foi provavelmente comprada para uma criança do litoral paulista ou paranaense comer seu salgadinho, ato que durou no máximo dez minutos. Nossa rotina ambiental é sustentável? A forma como produzimos bens e alimentos é sustentável? O nosso dia a dia é sustentável?", ele questionou na rede social.

O pacotinho ainda com várias partes intactas foi retirado do local e levado para Sorocaba quando o casal retornou do passeio. "Provavelmente já foi colocado na reciclagem pela minha sogra", ele diz.

A namorada de Paulo é estudante de engenharia química e muito ligada em assuntos relacionados ao aproveitamento de materiais.

"Eu até queria mostrar para os meus amigos, porque todos nós, em algum momento, jogamos lixo fora de forma errada, na rua, na natureza. Coisas que talvez ainda estejam por aí...".

"Alguém deixou essa embalagem na praia sem pensar no que ia acontecer. Vinte anos depois, ainda está na natureza".

Cotidiano