PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

Cinco pessoas têm mão amputada após acidentes com fogos de artifício no PR

Crianças celebram a chegada de 2020 brincando com fogos de artifício - Yasuyoshi Chiba/AFP
Crianças celebram a chegada de 2020 brincando com fogos de artifício
Imagem: Yasuyoshi Chiba/AFP

Bruna Alves

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/01/2020 15h52

Dez pessoas ficaram feridas ao manusear fogos de artifício durante essa madrugada na região metropolitana de Curitiba. Dessas, cinco tiveram a mão inteira ou parte dela amputada. As vítimas, com idades entre 10 e 32 anos, foram encaminhadas ao Hospital Mackenzie e não tiveram sua identidade divulgada.

"Às vezes o foguete falha e a pessoa fica em cima para ver o que aconteceu, então ele explode com um tempo um pouco maior, sem a pessoa estar esperando. Teve uma vítima que chegou aqui já sem mão e teve um menino que perdeu a visão porque ele foi olhar para ver o que tinha acontecido com o foguete, que depois explodiu e acertou um olho dele", disse Eduardo Anatuzzi, assessor de imprensa do hospital.

De acordo com a assessoria do hospital, as cinco vítimas em estado mais grave permanecem internadas para realização de procedimento cirúrgico, sem previsão de alta. As outras quinze receberam atendimento imediato, mas já foram liberadas.

No mesmo período do ano passado, o Hospital Universitário Evangélico Mackenzie registrou 28 acidentes provocados por fogos de artifício.

Cotidiano