PUBLICIDADE
Topo

Problemas no saneamento só serão resolvidos privatizando Cedae, diz Witzel

Governador do RJ diz que R$ 30 bilhões serão investidos nos próximos 20 anos no setor de abastecimento, mas que problemas não devem ser resolvidos - Agência Brasil
Governador do RJ diz que R$ 30 bilhões serão investidos nos próximos 20 anos no setor de abastecimento, mas que problemas não devem ser resolvidos Imagem: Agência Brasil

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

07/02/2020 19h47

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou na tarde de hoje que os problemas de saneamento no estado só serão resolvidos com a privatização da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos).

A declaração de Witzel foi dada na semana em que parlamentares fluminenses iniciaram manobras políticas para instaurar uma CPI que visa investigar o mau serviço prestado pela empresa.

Há mais de um mês, municípios de região metropolitana têm convivido com falta d'água em suas casas por causa da contaminação da Estação do Guandu por detergente e outras residências continuam recebendo água com sabor, cheiro e coloração alterados pela presença de geosmina.

O governador afirmou que R$ 30 bilhões serão investidos nos próximos 20 anos nesse setor. No entanto, de acordo com ele, o problema não será solucionado enquanto as ações da empresa não forem vendidas.

"Só será possível com a privatização da Cedae, pelo menos a distribuição do esgoto", afirmou. A declaração foi dada durante a cerimônia de posse da nova diretoria da Amaerj (Associação de Magistrados do Estado do Rio de Janeiro).

No início da semana, Witzel retirou a indicação de Bernardo Sarreta para ocupar o cargo de conselheiro da Agenersa (Agência Reguladora de Energia e Saneamento). A decisão aconteceu depois de a Comissão de Normas Internas e Proposições Externas ter sabatinado o indicado por Witzel para ocupar o cargo.

Durante o interrogatório, o nome indicado pelo governador para integrar a cúpula da Agenersa em meio à crise de fornecimento da água assumiu não saber qual seria o papel de uma agência reguladora, reconheceu não ter realizado leituras técnicas sobre o tema e jamais ter pisado da Estação de Tratamento do Guandu. Além disso, pesou o fato de ele não ter experiências profissionais anteriores no setor público.

Ouça o podcast Baixo Clero (https://noticias.uol.com.br/podcast/baixo-clero/), com análises políticas de blogueiros do UOL.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Cedae identifica detergente em água e fecha estação

Band Notí­cias

Cotidiano