PUBLICIDADE
Topo

Gerente de supermercado é a primeira pessoa a morrer por covid-19 em MT

O gerente de supermercado Luiz Nunes da Silva, de 54 anos - Arquivo Pessoal
O gerente de supermercado Luiz Nunes da Silva, de 54 anos Imagem: Arquivo Pessoal

Bruna Barbosa Pereira

Colaboração para o UOL, de Cuiabá

03/04/2020 18h24

O gerente de supermercado Luiz Nunes da Silva, de 54 anos, morreu na madrugada de hoje, no Hospital São Lucas, em Lucas do Rio Verde (MT). De acordo a sobrinha dele, Vanessa Karla Rocha, os sintomas chegaram a ser considerados como dengue, mas o diagnóstico de covid-19 foi confirmado ontem. Silva estava internado desde domingo (29).

Há cerca de duas semanas o gerente viajou a trabalho para Santa Catarina, segundo Vanessa. A família desconfia de que ele tenha sido infectado no trajeto, que incluiu passagem por aeroportos, com escala em São Paulo.

Quando voltou para casa, Silva tinha alguns sintomas da covid-19, como febre. No dia 26, ele procurou uma unidade de saúde. De acordo com Vanessa, os médicos chegaram a dizer que ele estava com dengue. O gerente voltou para casa.

O quadro de saúde de Silva, porém, se agravou no domingo (29), quando começou a sentir muita falta de ar. "Ele passou muito mal, teve febre alta, muita falta de ar. Foi internado e já levaram para a UTI. Infelizmente era do grupo de risco, pois tinha diabetes e hipertensão", lamenta.

O resultado do exame para covid-19 ficou pronto ontem. O quadro de saúde do gerente, que era considerado estável, se agravou e ele morreu por volta das 4h de hoje.

Sem direito a velório

Corpos das vítimas do novo coronavírus precisam seguir protocolos específicos determinados pelo Ministério da Saúde, com sepultamento rápido, feito na presença de poucas pessoas. A impossibilidade de realizar uma cerimônia tradicional comoveu ainda mais a família de Silva. A sobrinha lamenta que os familiares não tiveram chances de dar o "último adeus" ao tio.

"É o mais triste de tudo. Não pediram nenhuma roupa, nada. O corpo é colocado dentro de um saco e levado para o caixão. Isso é o mais triste, não poder dar um abraço, não poder se despedir. É muito difícil para uma família não poder dar o último adeus. Saiu do hospital direto para o cemitério", conta Vanessa, com a voz embargada.

Em Lucas do Rio Verde, três pessoas aguardam resultado dos exames para covid-19: duas delas estão internadas no Hospital São Lucas e uma em isolamento domiciliar. O prefeito do município, Luiz Binotti (PSD), anunciou que publicará um decreto mantendo as restrições de funcionamento do comércio e suspensão das aulas até 30 de abril.

Por meio de nota, o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus da secretaria de saúde do município explicou que Silva buscou atendimento pela primeira vez em 26 de março, em uma unidade particular.

Com a piora do quadro, procurou a rede pública no domingo (29) e foi encaminhado ao Hospital São Lucas. A secretaria ressaltou que, desde os primeiros sintomas a família foi orientada a manter o isolamento social e outras medidas de prevenção ao contágio e que não houve confirmação de diagnóstico de dengue por meio de exame.

O comitê está em reunião para discutir e reavaliar novas medidas a serem adotadas. Há 44 casos oficiais de covid-19 em Mato Grosso; um deles é uma criança com menos de cinco anos.

Coronavírus