PUBLICIDADE
Topo

PE: Presídio de Pesqueira tem 29 presos isolados com sintomas gripais

Presídio Desembargador Augusto Duque - Reprodução
Presídio Desembargador Augusto Duque Imagem: Reprodução

Aliny Gama

Colaboração para o UOL

08/04/2020 19h16Atualizada em 08/04/2020 23h22

Em meio a pandemia do coronavírus, 29 internos do presídio Desembargador Augusto Duque, no município de Pesqueira, região agreste de Pernambuco, adoeceram com síndrome gripal e estão isolados até que seja detectada a doença ou vírus que está os acometendo, que podem ser covid-19, H1N1, Influenza ou outro vírus de gripe.

A informação foi divulgada na tarde de hoje pelo secretário de Saúde do Estado, André Longo, que informou que até agora três presos necessitaram de atendimento em hospital, mas já se recuperaram e testaram negativo para covid-19, doença causada pelo novo tipo de coronavírus. "Três precisaram ser levados para unidades hospitalares e testaram negativo para covid-19. Eles já foram liberados", contou. O secretário não informou de qual unidade prisional os três presos estão custodiados.

Hoje, a penitenciária Professor José Sobreira de Amorim, em Itaitinga (CE), localizada na região metropolitana de Fortaleza, teve o primeiro caso de preso contaminado por coronavírus no Ceará. O preso tem 24 anos. A penitenciária está superlotada com 1.357 internos e tem capacidade para custodiar 600 homens.

Doentes com síndrome gripal apresentam febre, dor na garganta, mialgia, cefaleia ou artralgia, além de tosse, coriza, obstrução nasal e desconforto respiratório, de acordo com o Ministério da Saúde. Esses sintomas podem ser caraterizados por várias doenças, como a covid-19, H1N1, Influenza, Adenovírus, entre outros, que são transmitidos por secreções do doente para outras pessoas.

"Estamos monitorando 29 pessoas privadas de liberdade e todas elas conseguimos isolar na própria unidade prisional", informou Longo, destacado que os presídios de Pernambuco possuem EAPPM (Equipes de Atenção Primária Prisional) e os profissionais da saúde detectaram logo o problema nos internos do presídio de Pesqueira.

O secretário afirmou que as equipes de saúde que atuam nos presídios prestam os primeiros atendimentos de saúde aos presos e foram treinadas para acompanhar possíveis casos de síndrome gripal nas unidades prisionais do estado.

"Todos os profissionais tiveram treinamento especifico para a abordagem da síndrome gripal e da possibilidade para covid-19, pois temos atenção especial com a população carcerária. Caso essas pessoas que apresentem algum sintoma, são acompanhadas diariamente por esses profissionais e são encaminhadas ao isolamento", explicou o secretário.

Em Pesqueira, o clima é de medo, pois os presos doentes tiveram contatos com familiares durante visitas e também policiais penais mantém contato com os apenados por 24h.

Parentes de presos afirmam que eles estão todos amontoados "sofrendo com aperto" e agora com presos com sintomas gripais estão com medo tanto dos presos quanto eles terem se contaminados com o coronavirus.

"Não tem lugar para eles se mexerem. É um por cima do outro para dormir ou ficar em pé, um amontoado só. A situação é de sofrimento e preocupante", disse um familiar de um preso, que pediu para não ser identificado.

A unidade prisional de Pesqueira está superlotada com 665 presos, mas tem capacidade para apenas 163 internos, de acordo com dados divulgados no site da Seres-PE (Secretaria Executiva de Ressocialização). A taxa de ocupação é de 407,97% a mais da capacidade do presídio.

Outro lado

A SES-PE (Secretaria Estadual de Saúde) informou que até agora nenhum preso em Pernambuco foi diagnosticado com a covid-19.

A SES e a Seres (Secretaria Executiva de Ressocialização) informaram, por meio de nota, que "implantaram um conjunto de medidas para garantir atenção à saúde das pessoas privadas de liberdade no sistema prisional do estado." A SES criou Nota Técnica para orientar as equipes e os profissionais de saúde sobre o manejo e controle da infecção.

"Atualmente, 113 pessoas privadas de liberdade estão em isolamento em unidades prisionais do Estado. Deste total, apenas três pacientes foram transferidos para unidades hospitalares, mas todos já foram liberados. Eles foram testados e os resultados para covid-19 deram negativo. Em relação ao presídio de Pesqueira, atualmente, 29 estão sob observação", informa a nota.

Dados da covid-19

No Brasil, 800 pessoas morreram com covid-19 e 15.927 estão contaminadas pelo coronavírus, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde. Em Pernambuco, 46 pessoas morreram com covid-19, de ontem para hoje, 12 óbitos por covid-19 foram registrados no estado.

Além disso, 401 pessoas estão infectadas pelo coronavírus, causador da covid-19. Das 401 pessoas que estão com covid-19, 189 estão em isolamento domiciliar e 134 internadas em hospitais, sendo 24 em UTI/UCI e 110 em leito de isolamento. Trinta e duas pessoas são consideradas curadas da doença em Pernambuco.

Coronavírus