PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Coronavírus: 2º policial militar morre vítima de covid-19 em São Paulo

Sargento da Polícia Militar Cléber Alves da Silva morreu neste sábado vítima da covid-19 - Arquivo pessoal
Sargento da Polícia Militar Cléber Alves da Silva morreu neste sábado vítima da covid-19 Imagem: Arquivo pessoal

Flávio Costa e Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

11/04/2020 21h42Atualizada em 11/04/2020 22h13

O sargento da Polícia Militar de São Paulo Cleber Alves da Silva, 44, morreu neste sábado (11), depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória relacionada à covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. A informação é do Copom (Centro de Operações), onde o agente atuava.

O agente estava internado no Hospital da Polícia Militar, no bairro de Água Fria, desde o dia 30 de março e veio a falecer por volta das 14h de hoje. Ele era casado e deixa três filhos.

Em nota, a corporação lamentou a morte do sargento e afirmou que "segue rigorosamente as orientações do Comitê de Contingência do coronavírus". Ressaltou ainda que todo policial com suspeita ou diagnóstico da doença é imediatamente afastado das funções e acompanhado por profissionais de saúde

Trata-se da segunda morte de PM por contagio de coronavírus: No último dia 31 de março, sargento Magali Garcia, 46, também atuava no Copom e veio a falecer na mesma unidade hospitalar da corporação.

"O 2.º Sgt PM Cleber foi acometido de uma doença muito grave, que está assolando o planeta, e lutou de forma valente durante 13 dias, porém, após uma piora significativa no quadro de saúde, Deus o recolheu consigo, poupando-o de mais sofrimento", lê-se no comunicado divulgado na página oficial do Copom no Facebook.

Ao UOL, o especialista em segurança pública e professor de gestão pública da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Rafael Alcadipani afirmou que a Polícia Militar de São Paulo precisa tomar medidas mais sérias e mais urgentes para proteger seus policiais

"Os policiais estão muito expostos, os equipamentos de proteção não estão chegando na medida necessária. É preciso fazer um rodízio de policiais para que a gente tenha uma força de reserva casos muitos agentes sejam contaminados. É preciso cuidar disso de uma forma muito mais intensa do que está sendo cuidado hoje".

Uma das medidas propostas por Alcadipani será o de instituir o trabalho remoto para o Copom.

Em comunicados anteriores enviados para responder aos questionamentos do UOL, a SSP (Secretaria da Segurança Pública informou que foram distribuídos aos policiais e demais servidores, mais de 560 mil máscaras e pares de luvas; 75,4 mil litros de álcool em gel e 14,4 mil litros de outros produtos de limpeza, além de outros 38 mil itens como sabão em barra e descartáveis.

"Paralelamente à entrega ininterrupta dos EPIs, as polícias têm realizado ações para desinfecção e higienização de viaturas e sedes policiais", lê-se na nota do SSP.

A respeito da morte do sargento Cléber Alves da Silva, a SSP e a PM de SP enviaram o seguinte comunicado:

"A Polícia Militar lamenta a morte do Sargento PM Cleber Alves da Silva, ocorrido neste sábado (11), em decorrência de complicações causadas pelo Covid-19.

O agente estava internado desde o dia 30 de março. A corporação segue rigorosamente as orientações do Comitê de Contingência do coronavírus e ressalta que todo policial com suspeita ou diagnóstico da doença é imediatamente afastado das funções e acompanhado por profissionais de saúde"

Coronavírus