PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Indígena recém-nascida morre por coronavírus no interior de PE

Foto ilustrativa de aldeia de ianomâmis em Roraima - Acervo Funai/FPEYY
Foto ilustrativa de aldeia de ianomâmis em Roraima Imagem: Acervo Funai/FPEYY

Do UOL, em São Paulo

05/05/2020 10h57Atualizada em 05/05/2020 13h47

Uma indígena de apenas três dias de vida é o primeiro registro de morte pelo novo coronavírus na cidade de Floresta (PE), a cerca de 436 km de Recife. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde do município.

"Neste momento de dor, nos solidarizamos com a família enlutada e amigos, pedindo a Deus força e fé", disse a pasta em nota.

A recém-nascida era da etnia pipipã e, de acordo com a secretaria, morreu em casa apresentando "sintomas de desconforto respiratório" na última quinta-feira (30), mas teve seu teste positivo para covid-19 revelado ontem, quando a secretaria também divulgou a nota.

O UOL entrou em contato com a Prefeitura de Floresta, que disse que a recém-nascida vivia em uma aldeia na zona rural do município que ainda não havia registrado nenhum caso suspeito ou confirmado do novo coronavírus.

Ainda segundo a prefeitura, o parto foi feito na Clínica Santa Isabel, na área urbana de Floresta, e a mãe, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde, realizou o teste para detectar a covid-19 ontem e ainda aguarda o resultado do exame.

Segundo dados da Secretaria de Saúde de Floresta divulgados ontem, há um caso oficial de covid-19 na cidade; outros três estão em investigação, e dois já foram descartados.

Pernambuco já possui 8,8 mil casos oficiais do novo coronavírus, além de 691 mortes, segundo dados da Secretaria de Saúde do estado.

Coronavírus