PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês
Bombeiros encontram corpos de cinco vítimas de naufrágio de canoa na Bahia

Corpo de Bombeiros busca por corpos de vítimas de naufrágio no Recôncavo Baiano - Divulgação/Corpo de Bombeiros
Corpo de Bombeiros busca por corpos de vítimas de naufrágio no Recôncavo Baiano Imagem: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió (AL)

05/07/2020 13h56

Os corpos das cinco vítimas que estavam desaparecidas após uma canoa virar no rio Paraguaçu, em Cabaceiras do Paraguaçu (BA), no Recôncavo Baiano, foram encontrados e resgatados pelo Corpo de Bombeiros Militar. O acidente ocorreu na última quinta-feira (2). A embarcação virou no meio do rio.

O barco levava seis pessoas, sendo três crianças, um adolescente e dois adultos, sendo cinco da mesma família. Apenas o condutor da embarcação sobreviveu, o pescador Paulo Roberto Vieira, 62. Ele é pai de uma das vítimas, de 14 anos, e avô das três crianças.

As crianças, com idades 5, 8 e 11 anos, e a adolescente, de 14 anos, voltavam da casa da bisavó para casa. Um homem de 50 anos, amigo do condutor do barco e pescador, também morreu. Todos estavam em uma canoa com motor.

Paulo Roberto afirmou à polícia que a embarcação virou depois que o motor se enganchou em baronesas (plantas que se formam em rios poluídos). Ele afirmou que tentou desviar a canoa das plantas, mas a água entrou na embarcação, que afundou rapidamente.

O homem conseguiu chegar à margem do rio e pediu ajuda. Ribeirinhos que possuem barcos e pessoas da família das vítimas também começaram a procurar pelas cinco pessoas que ficaram desaparecidas. O município não tem guarnição do Corpo de Bombeiros.

As equipes de mergulhadores e náuticos do 13° Grupamento de Bombeiros Militar, localizado em Feira de Santana (BA), chegaram ao município ainda na quinta-feira (2), mas as buscas só foram iniciadas pelos militares na sexta-feira (3).

O Corpo de Bombeiros informou que a vegetação presente no rio Paraguaçu dificultou as buscas.

Hoje, os corpos de uma criança de 11 anos e de um homem de 50 anos foram encontrados —já haviam sido resgatados os de duas crianças, de cinco e de oito anos, e de uma adolescente, de 14 anos.

Os corpos foram encontrados longe do local do acidente devido à força do vento e da correnteza do rio. Eles foram levados para o DPT (Departamento de Polícia Técnica). Equipes das polícias Militar e Civil, do DPT e Marinha do Brasil deram apoio às equipes de buscas.

Cotidiano