PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Modelo mirim desaparecida em SP é encontrada e está bem, diz polícia

Adolescente está no Conselho Tutelar de Itanhaém - Reprodução/GoogleStreetView
Adolescente está no Conselho Tutelar de Itanhaém Imagem: Reprodução/GoogleStreetView

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto

22/11/2020 16h37Atualizada em 24/11/2020 18h49

A modelo mirim E.D., de 14 anos, que estava desaparecida desde a madrugada de ontem, em Itanhaém, no litoral de São Paulo, foi encontrada e está bem, de acordo com a Polícia Civil. Segundo a polícia, a adolescente teria fugido de casa e estava na casa de uma amiga. Agora, a garota está em um abrigo sob os cuidados do Conselho Tutelar do município.

Diferentemente do que a família havia dito à polícia, que E. havia sido sequestrada e estaria em cárcere privado, a adolescente teria contado aos policiais que a localizaram que saiu de casa por vontade própria na madrugada de sábado. O motivo que levou E. a fugir de casa é mantido sob sigilo, mas um possível caso de maus-tratos contra a adolescente está sendo investigado.

Por isso, ao ser localizada, ainda na noite de sábado, a menina ficou sob os cuidados do Conselho Tutelar, não tendo, assim, retornado para a família.

"O Conselho Tutelar está acompanhando de perto tudo o que vem acontecendo. O que podemos dizer por enquanto é que adolescente está muito bem e está acolhida em um local que não podemos divulgar", explica Marilda Freitas, coordenadora do Conselho Tutelar de Itanhaém. Ainda segundo a coordenadora, no início do ano uma denúncia de supostos maus-tratos contra E. foi feita e o caso vinha sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar.

À reportagem do UOL a mãe da adolescente afirmou que ficou sabendo do aparecimento da filha na tarde de hoje através das reportagens. "Ninguém da polícia nos avisou de nada. Fomos ao Conselho Tutelar e não pudemos ver a E. Agora, nos informaram que vão entrar com o pedido para que a gente perca a guarda dela", disse.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo confirmou o aparecimento de E. "A adolescente foi localizada neste sábado (21), após diligências da DIG de Itanhaém. Ela foi ouvida e encaminhada ao Conselho Tutelar. Mais detalhes não podem ser passados devido ao ECA (Estatuto da Criança e Adolescente)", diz a nota.

Desentendimento familiar

De acordo com a mãe da adolescente, no ano passado ela e a filha tiveram um desentendimento por causa de alguns comportamentos da adolescente. A mãe acreditava que o problema havia sido resolvido.

"Ficamos sabendo que ela estava tirando fotos sensuais e enviando pela internet, por isso passamos a monitorar o computador dela. Chegamos a ser chamados na escola devido a isso, mas achávamos que estava tudo bem", conta D.

O desaparecimento

O desaparecimento de E. foi registrado na madrugada de ontem pela família da adolescente. O caso foi registrado como sequestro e cárcere privado e vinha sendo investigado pela Polícia Civil e acompanhado pelo Conselho Tutelar. De acordo com relato da mãe da modelo mirim, D.D., ontem, por volta das 4h, ela e o marido acordaram com o latido do cachorro da família. Ao levantarem para ver o que estaria acontecendo, eles encontraram a porta da cozinha aberta, com a maçaneta no chão, e a adolescente não estava mais na residência.

Ainda segundo a família, ao correrem até a calçada, eles viram um carro seguindo em direção à praia. Imagens da câmera de segurança de uma casa que fica a cerca de 200 metros da residência da família, no jardim Califórnia, mostram um carro passando pela rua e estacionando em frente à casa da família.

Logo após o desaparecimento da garota, a família procurou a polícia e um boletim de ocorrência foi registrado. Na tentativa de encontrar a filha, a família espalhou cartazes com a foto da garota pela cidade e começou uma campanha nas redes sociais.

Cotidiano