PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Carga de cigarros contrabandeados valendo R$ 1 milhão é apreendida no MS

Carga com valor de R$ 1 milhão foi apreendida - Divulgação/PRF
Carga com valor de R$ 1 milhão foi apreendida Imagem: Divulgação/PRF

Naian Lopes

Colaboração ao UOL, em Pereira Barreto (SP)

01/03/2021 14h08

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 200 mil maços de cigarros contrabandeados na BR-163, na cidade de Itaquiraí, no interior de Mato Grosso do Sul, na noite de ontem. O carregamento está avaliado em R$ 1 milhão.

De acordo com detalhes do boletim de ocorrência, os agentes rodoviários estavam fiscalizando a localidade. Durante o trabalho, eles avistaram um caminhão Iveco, da Fipa, e resolveram averiguar se havia algum material irregular sendo transportado pelo veículo.

Os policiais revistaram o caminhão e encontraram os cigarros contrabandeados. O motorista, de 42 anos, foi questionado sobre o produto e assumiu que a carga se tratava de produto irregular.

Ainda durante a averiguação, os agentes tentaram descobrir qual seria o destino dos cigarros e o condutor explicou que não tinha recebido essa informação. Ele relatou que o destino do carregamento seria revelado durante a viagem.

Indagado do valor que receberia pelo serviço, o motorista contou que a promessa era de receber R$ 1,5 mil pelo transporte. Depois do interrogatório, o homem, que não teve sua identidade divulgada, foi preso e encaminhado para a Polícia Federal de Naviraí (MS).

O veículo e a carga ficaram com a Receita Federal em Mundo Novo.

A venda de cigarros não pode acontecer por menos de R$ 5,00, conforme a legislação brasileira. A carga tributária em cima do produto pode alcançar até 90% do valor, mas sua média é de 71% a 80%. As taxas altas são porque o produto é comprovadamente danoso à saúde e a carga tributária tem como objetivo diminuir o consumo e, ao mesmo tempo, os impostos recolhidos a partir da mercadoria possam ser investidos na área da saúde.

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde 2019, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em convênio com o Ministério da Saúde, 14,9% da população do estado de Mato Grosso do Sul possui hábitos de fumantes, ficando atrás apenas do Rio Grande do Sul (15,8%).

Com o número alto de fumantes e com taxas elevadas, muitas pessoas recorrem ao mercado ilegal, que é uma alternativa financeira viável. Um maço de cigarro contrabandeado pode custar até R$ 4,00, enquanto um produto original pode ser comprado entre R$ 7,00 e R$ 12,00.

Cotidiano