PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

PM sobe em telhado e arranca grade de janela para salvar idosa de incêndio

Caso aconteceu na cidade de São Francisco. em Minas Gerais - Polícia Militar de MG/Divulgação
Caso aconteceu na cidade de São Francisco. em Minas Gerais Imagem: Polícia Militar de MG/Divulgação

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife

03/03/2021 19h33

Um policial militar escalou uma casa e quebrou a grade da janela para poder salvar uma idosa de 66 anos durante incêndio em Minas Gerais. A vítima ficou presa no segundo pavimento do imóvel enquanto as chamas se alastravam no térreo. Ao perceber o desespero dos vizinhos, o PM partiu para o resgate.

O salvamento ocorreu na rua João Henrique Correia, cidade de São Francisco (MG), a 589 km de Belo Horizonte. "Recebemos a informação de que uma senhora estava presa no incêndio. Foram necessárias medidas drásticas para conseguir alcançar a vítima", disse o cabo Henrique Araújo.

Ele e a soldado Raissa Soares chegaram à residência por volta das 7h e encontraram os portões trancados com cadeados. "Todas as portas estavam fechadas. Pensamos em passar pelas chamas com cobertor molhado, mas o fogo estava forte. Depois decidimos ir por cima", contou a soldado.

O cabo então subiu no telhado e entrou no imóvel após quebrar a grade da janela. "Tirei ela pelo telhado. Passamos por uma viga mais grossa e depois descemos pela escada. Deu tudo certo, Graças a Deus", explicou.

A vítima tinha acabado de acordar quando percebeu o incêndio. Edny Prestes estava sozinha em casa e pediu ajuda aos vizinhos.

"Quando abri a porta do quarto, veio aquela quentura e aquela fumaça no meu rosto. Aí, eu vi que estava pegando fogo em tudo. Fui na janela e comecei a gritar por socorro", lembrou a idosa.

Incêndio MG - Polícia Militar de MG/Divulgação - Polícia Militar de MG/Divulgação
Moradora tinha acabado de acordar quando percebeu o incêndio
Imagem: Polícia Militar de MG/Divulgação

Após o resgate, ela agradeceu ao esforço da equipe e disse que escapou da morte. "Só tenho a agradecer a Deus pelo rapaz que me tirou. Ele chegou subiu aqui e arrancou a grade com uma marretada. Eu pensei que fosse morrer asfixiada", contou.

Com a ajuda dos vizinhos, os militares usaram uma mangueira para conter as chamas. A Polícia Militar relatou que o trabalho em conjunto foi necessário porque a cidade não dispõe de uma unidade do Corpo de Bombeiros.

Os PMs e a idosa foram socorridos em um hospital da região. Por terem inalado muita fumaça, precisaram ficar um tempo em observação, mas já foram liberados. A causa do incêndio ainda é desconhecida.

Cotidiano