PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Casal é preso com filhos no carro ao transportar R$ 5 milhões em drogas

Drogas apreendidas no carro da família - Divulgação/PRF
Drogas apreendidas no carro da família Imagem: Divulgação/PRF

Daniel César

Colaboração ao UOL, em Pereira Barreto (SP)

06/03/2021 16h03

Um casal, ambos com 34 anos, foi preso na noite de ontem na cidade de Bataguassu (MS), transportando drogas avaliadas em R$ 5,6 milhões numa caminhonete. Os três filhos deles, com idades de 11, 12 e 14 anos, também estavam no veículo.

Segundo informações da Polícia Civil, uma caminhonete foi parada pela Polícia Rodoviária no quilômetro 18 da BR-167, e os agentes notaram que o condutor do veículo estava muito nervoso diante da blitz.

Os policiais optaram por realizar revista no automóvel e encontraram 45 kg de cloridrato de cocaína, escondido em um compartimento oculto por baixo do veículo, acima do tanque de combustível e do escapamento. Os objetos foram apreendidos e encaminhados para a Polícia Federal, que avaliou tudo em R$ 5,6 milhões, deixando à disposição da Justiça. A caminhonete, uma Toyota Hilux, também foi apreendida e levada ao pátio da Polícia Federal.

Já a família foi levada para a delegacia, e o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso por conta da presença dos três menores. No depoimento, o homem, que não teve a identidade divulgada, revelou que foi contratado para transportar a caminhonete com as drogas no trajeto entre Ponta Porã e São Paulo.

Ainda de acordo com o suspeito, ele teria colocado a família no veículo para tentar burlar a fiscalização da polícia. O homem assumiu toda a responsabilidade pelo crime e confessou que receberia R$ 15 mil pelo trabalho. Ele foi preso em flagrante e, mesmo com o marido tentando livrar a esposa, a mulher também foi presa por associação ao tráfico de drogas.

Já as três crianças foram encaminhadas para o Conselho Tutelar e, segundo a Polícia Civil, os conselheiros tentarão localizar parentes nos próximos dias. Enquanto isso, elas deverão aguardar em um abrigo.

Cotidiano