PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Temporal alaga casas, hospitais, shoppings e delegacia no ES

Vinícius Rangel

Colaboração para o UOL, em Vitória

08/03/2021 10h00

A forte chuva que atingiu a região metropolitana de Vitória (ES) ontem causou estragos. Houve registros de alagamentos em casas, shoppings, hospitais e em uma delegacia da Polícia Civil.

As imagens que começaram a circular por volta das 20h mostravam a situação caótica principalmente na capital e na cidade vizinha, Vila Velha. Um vídeo mostra a água caindo pelo teto de um shopping parcialmente aberto.

A situação se repetiu também em outro shopping da cidade. Clientes que estavam no local saíram desesperados e buscaram abrigo em outro local para fugir da quantidade de água que caía e alagava toda a entrada do local.

No mesmo município, a Delegacia Regional teve que ser esvaziada às pressas, depois que começou a sair água do teto, por meio de uma luminária. Em poucos minutos, a recepção da unidade policial já estava com mais de 20 centímetros de água.

Em Vitória, os hospitais geridos pelo estado também tiveram prejuízos. No Hospital de Urgência e Emergência São Lucas, parte do teto se abriu e acabou alagando corredores.

"A gente estava aqui na recepção quando ouvimos um barulho. Saiu todo mundo pra ver o que era e só vimos a água descer com força. Foi desesperador. Os funcionários começaram a correr para ver os pacientes, estamos aflitos", contou a diarista Rosane Pinheiros, de 36 anos.

A Maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Vitória Unidade Pró-Matre também foi castigada pelas fortes chuvas. A área da enfermaria do local ficou alagada porque um teto desabou. Logo muita água entrou e alagou salas, alojamentos e corredores.

As ruas e avenidas de Vitória foram tomadas pelo grande volume de água. Avenidas como Jerônimo Monteiro, Carlos Moreira Lima, Leitão da Silva e Cezar Hilal ficaram alagadas em diversos pontos.

Em Cariacica, uma fileira de motos, carros e ônibus se formou em frente ao shopping no entroncamento entre as BRs 101 e 262. O local estava cheio de água e muitos carros já apresentavam problemas mecânicos. O terminal de ônibus em Itacibá também atingido pela água e parte da área foi isolada.

"Ficamos mais de 40 minutos esperando ônibus é só vimos água subir. A chuva não parou até agora. Estou com a minha filha pequena e estamos querendo ir embora. A água não para de subir" disse Juliana Rangel.

A chuva diminuiu por volta das 21h40. A Secretaria Estadual de Segurança Pública, que responde pelos Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual, disse que somente hoje será possível contabilizar se houve feridos, desabrigados ou desalojados.

Pacientes não foram atingidos, diz secretaria

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) informou, por meio de uma nota ao UOL, que todas as unidades hospitalares da Grande Vitória sofreram alagamentos por causa das fortes chuvas ocorridas na noite de domingo.

Esclareceu ainda "que não há registro de acidentes com pacientes. A Defesa Civil e Bombeiros foram acionados e as equipes de manutenção das unidades já estão trabalhando para minimizar os impactos", disse o órgão.

Já a Prefeitura de Vitória informou que, segundo a Defesa Civil, foram registradas nove ocorrências. Não há ocorrências de desabrigados ou desalojados na capital.

A Defesa Civil de Vila Velha disse que, devido ao grande volume de chuva em curto espaço de tempo, combinado ao momento de maré alta, houve vários pontos de alagamento na cidade. Entre 20h30 e 21h30, foram mais de 100 mm de chuva em alguns locais.

"A Defesa Civil está percorrendo a cidade mapeando locais de risco. Pede à população que, em caso de inundação ou risco de desabamento, deixe o local e registre a ocorrência pelo 193. As estações de bombeamento estão funcionando para garantir o escoamento mais rápido", informou em nota o órgão.

Cotidiano