PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Internado, autor de ataque a creche em SC tem melhora no estado de saúde

Fachada do CEI Pró-Infância Aquarela, em Saudades (SC), recebeu flores e cartaz em homenagem às vítimas - Hygino Vasconcellos/Colaboração para o UOL
Fachada do CEI Pró-Infância Aquarela, em Saudades (SC), recebeu flores e cartaz em homenagem às vítimas Imagem: Hygino Vasconcellos/Colaboração para o UOL

Do UOL, em São Paulo

11/05/2021 13h22Atualizada em 11/05/2021 13h55

O autor do ataque a uma creche em Saudades (SC) segue evoluindo bem na sua recuperação hospitalar e a previsão é que ele receba alta ainda nesta semana. As informações são do último boletim médico divulgado ao meio-dia de hoje pelo HRO (Hospital Regional do Oeste), de Chapecó (SC), onde ele está internado desde o dia do ataque, ocorrido na última terça-feira (4).

A ação violenta na CEI (Centro de Educação Infantil) Pró-Infância Aquarela, que atende crianças de até 3 anos, deixou três crianças com menos de 2 anos e mais duas mulheres mortas —uma professora de 30 anos e uma agente educadora de 20 anos. Após o ataque, realizado com um facão, o jovem tentou se matar. Por isso, precisou de atendimento médico.

Dois dias após o ocorrido, o suspeito passou por uma segunda cirurgia. Os procedimentos envolveram as regiões do pescoço, tórax, abdômen e também os membros inferiores. Desde então, ele deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na sexta-feira (7) e vem se recuperando bem na unidade hospitalar de Chapecó, que fica a 67 quilômetros de Saudades, na região do oeste catarinense.

Com a melhora no estado clínico, o jovem de 18 anos prestou depoimento ontem à Polícia Civil no próprio hospital. Segundo os investigadores responsáveis pelo caso, o inquérito deve ser finalizado ainda nesta semana.

Hoje, o HRO informou que foi retirado o tubo do procedimento de traqueostomia do jovem, que visava garantir a sua respiração. Com isso, ele ganhou "critérios de alta" segundo o boletim, o que significa que seguirá sendo avaliado diariamente para definir quando será liberado do hospital.

Além dos cinco mortos, o ataque ainda deixou mais uma criança ferida, um menino de um ano e oito meses. Também internado no HRO no dia do ocorrido, o menino teve alta anteontem.

Prisão preventiva e indiciamento

Após ser preso em flagrante no dia do ataque, o suspeito teve a prisão preventiva decretada pela Justiça catarinense na última quarta (5). A Polícia Civil pediu o indiciamento do jovem por cinco homicídios triplamente qualificados (motivo torpe, por meio cruel e sem possibilidade de defesa às vítimas) e uma tentativa de homicídio, já que uma das crianças sobreviveu.

Investigadores do caso afirmam que o autor do ataque tinha um perfil reservado e vinha sofrendo bullying na escola. Ainda segundo os policiais, há indícios de que ele estava maltratando animais.

No momento do ataque, o suspeito portava duas armas brancas, mas apenas uma delas foi utilizada no ataque. Ambas foram compradas há pouco tempo pelo jovem.

Velório e indignação

Na semana passada, o velório coletivo das cinco vítimas do ataque reuniu cerca de 1.500 pessoas em Saudades e teve uma mistura de consternação e indignação pelo ocorrido. Os pais das vítimas crianças choraram ao lado de pequenos caixões brancos.

As crianças foram sepultadas lado a lado, e as profissionais da creche foram enterradas em outros pontos do cemitério. Ao final da cerimônia, a mãe de uma das crianças mortas desmaiou.

Cotidiano