PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
8 meses

Suspeito de homicídio é solto por 'engano' de presídio no Pará

Antônio Ronaldo, ex-diretor de triagem da Seap que foi exonerado hoje - Reprodução/TV Liberal
Antônio Ronaldo, ex-diretor de triagem da Seap que foi exonerado hoje Imagem: Reprodução/TV Liberal

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/05/2021 19h50Atualizada em 19/05/2021 19h50

Um homem que estava detido como suspeito de homicídio foi liberado por engano de um presídio na cidade de Altamira, no Pará.

De acordo com informações da TV Liberal, afiliada da TV Globo no estado, o homem foi solto pela equipe de carceragem no sábado (15). Antônio Ronaldo, ex-diretor de triagem da Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) e responsável pela ação, afirmou que os funcionários foram induzidos ao erro pela central da secretaria, em Belém.

Na manhã de hoje, quando chegou ao trabalho, Ronaldo descobriu que havia sido exonerado do cargo. Ele foi avisado por um colega de trabalho que teve acesso ao Diário Oficial, onde o comunicado foi publicado, e conversou com alguns canais de TV alegando que a decisão havia sido injusta.

O ex-diretor insistiu que houve um erro de digitação cometido pela equipe da capital paraense, que o induziu ao equívoco.

Quero deixar bem claro que a culpabilidade foi do setor técnico de Belém. Que fique bem claro isso aí, [a Seap de Belém] é o setor responsável pela pesquisa de todo o processo que é realizado. Tenho 20 anos de profissão e nunca vi alguém ser penalizado sem que se faça uma apuração"

Segundo a TV Liberal, a Seap apura o caso. Já o detento colocado equivocadamente em liberdade é considerado foragido.

Cotidiano