PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Tartaruga de 200 kg ameaçada de extinção é encontrada morta em SP

Tartaruga-gigante encontrada morta media 1,92 de comprimento e tinha 226 kg - Divulgação/Instituto Biopesca
Tartaruga-gigante encontrada morta media 1,92 de comprimento e tinha 226 kg Imagem: Divulgação/Instituto Biopesca

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/06/2021 19h03Atualizada em 11/06/2021 09h28

Uma tartaruga-de-couro, também conhecida como tartaruga-gigante, foi encontrada morta na manhã desta quinta-feira na faixa de areia da praia do bairro Satélite, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. As causas da morte do animal serão investigadas pelo do Instituto Biopesca.

O corpo da tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea) foi encontrado por uma equipe de funcionários durante a execução do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, que percorre o litoral paulista.

De acordo com o Biopesca, o corpo do animal, pesando 226 kg e com 1,92 de comprimento, estava encalhado na praia e foi recolhido com o apoio Prefeitura de Itanhaém. Ele encaminhado para a sede do Biopesca, em Praia Grande, onde será feita a necropsia que definirá as causas da morte.

Devido ao tamanho e peso da tartaruga foi necessário o apoio de um trator para fazer a retirada do corpo da faixa de areia.

Ainda, segundo o Instituto Biopesca, a espécie consta como vulnerável à extinção e um dos fatores é a pesca de arrasto que favorece a mortalidade desses animais.

Neste ano, entre os meses de fevereiro e março, uma tartaruga da mesma espécie fez a desova três vezes nas praias de Itanhaém, porém os ovos não estavam fecundados em nenhum dos ninhos.

O Biopesca destacou ainda que a tartaruga encontrada morta não é a mesma que fez as desovas. O reconhecimento é possível porque na ocasião a fêmea foi anilhada e o animal encontrado morto hoje não apresentava a anilha.

Cotidiano