PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Mulher é suspeita de esquartejar e concretar corpo do marido na parede

Local onde partes do corpo de um homem foram concretadas em uma casa em Ribeirão das Neves (MG); a mulher da vítima foi presa suspeita de esquartejar o marido - Polícia Civil de Minas Gerais
Local onde partes do corpo de um homem foram concretadas em uma casa em Ribeirão das Neves (MG); a mulher da vítima foi presa suspeita de esquartejar o marido Imagem: Polícia Civil de Minas Gerais

Andréia Martins

Do UOL, em São Paulo

01/09/2021 11h31Atualizada em 01/09/2021 15h58

Uma mulher de 62 anos foi presa ontem suspeita de matar e esquartejar o marido, de 55 anos. O corpo dele foi encontrado concretado na parede da cozinha da casa onde os dois moravam, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte. A polícia chegou ao local após uma denúncia anônima.

A suspeita confessou o crime e foi presa em flagrante pela Polícia Civil por ocultação de cadáver e encaminhada ao sistema prisional. A identidade da mulher e do homem não foram divulgadas. O casal não tinha filhos e estava junto há pouco mais de 20 anos de união.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada na tarde de ontem para ajudar a retirar os restos mortais da vítima da parede. Os militares realizaram trabalhos de escavação com picaretas, enxadas e pás. De acordo com os bombeiros, o corpo encontrava-se com membros e cabeça separados do tronco.

O corpo estava em estado avançado de decomposição e foi levado para o IML (Instituto Médico Legal). Segundo o delegado Fábio Werneck, titular da Delegacia de Homicídios em Ribeirão das Neves, o corpo apresentava lesões no coração, compatível com ferimentos causados por uma faca, e um ferimento no crânio.

Ainda segundo o delegado, ao chegarem na casa, os policiais perceberam no quintal, um retângulo de concreto fino, recém-colocado sobre uma terra fofa. "Quando os policiais viram, perceberam que ali poderia ter um cadáver. Apesar de não encontrarem nada, mais buscas foram feitas pela casa. Foi quando os agentes encontraram outro retângulo de concreto na cozinha, recente, com um saco preto dentro", completou. Lá estavam partes do corpo da vítima.

A polícia ainda investiga se a mulher recebeu ajuda para quebrar a parede e concretar os restos mortais do marido.

Segundo relatos de testemunhas e da própria suspeita, o casal não tinha boa relação e dormia em cômodos separados na casa. Sobre a motivação do crime, a polícia informou que a vítima teria contraído uma dívida de R$ 8 mil para financiar um tratamento de câncer de próstata e que a suspeita teria matado o marido com a intenção de ficar com o dinheiro.

A quantia não foi encontrada na casa, e a polícia vai solicitar extratos bancários dos envolvidos.

Na investigação, a polícia também encontrou dois boletins de ocorrência em nome da vítima. Um, por desaparecimento, registrado recentemente pela irmã do homem. No outro, de 2012, a vítima alegava ter sofrido uma tentativa de homicídio e acusou a suspeita de colocar soda cáustica em uma garrafa de água para ele tomar. A suspeita ficou presa por alguns dias e foi solta.

Cotidiano