PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Homem é preso por furto no meio de protesto de policiais no Rio de Janeiro

JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Lola Ferreira

Do UOL, no Rio

15/09/2021 16h55

Um homem foi preso na tarde de hoje após furtar um cordão de ouro no meio de um protesto com milhares de militares e policiais no centro do Rio de Janeiro, de acordo com a Polícia Militar.

A PM informou que policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Rocinha, que estavam a serviço, flagraram o furto. A vítima tem 45 anos e reconheceu o autor na 5ª DP (Mem de Sá).

A identificação de autor e vítima não foram reveladas, mas a PM afirma que o homem preso tinha dois antecedentes criminais — sem especificar por quais crimes.

O protesto foi organizado por bombeiros, policiais militares, civis e agentes penais contra recentes projetos apresentados pelo governador Claúdio Castro (PL) que afetam a carreira dos servidores dessa área. Os primeiros policiais chegaram por volta das 10h em frente à Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) e o protesto terminou às 14h.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal acompanharam o evento oficialmente, como é de praxe em protestos na cidade. Bandeiras de partidos políticos foram vedadas pela organização, porém bandeiras das corporações foram vistas.

Um carro de som reuniu lideranças dos movimentos de policiais do Rio de Janeiro que protestavam contra o que chamam de "pacote de maldades" de Castro. Na última semana, o governador enviou à Alerj uma série de projetos para se adequar ao novo Regime de Recuperação Fiscal.

Entre as medidas, o governador propõe acabar com os bônus de triênio, as licenças especiais e a progressão automática de carreira dos servidores. A idade para aposentadoria também aumentou — 55 para 62 anos, no caso de mulheres, e 60 para 65 anos, no caso dos homens.

Cotidiano