Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Mulher canta na varanda para 'sacanear' vizinha e ganha fãs, no RJ

Nádia Marques ficou conhecida no bairro pela cantoria em sua casa Imagem: Reprodução/Twitter e Instagram

Heloísa Barrense

Do UOL, em São Paulo

22/10/2021 20h05Atualizada em 23/10/2021 09h14

A pedagoga Nádia Marques, de 62 anos, já é conhecida pelos vizinhos de Cascadura, na Zona Norte do Rio de Janeiro — ou ao menos sua voz é. Às vezes com microfone e caixa de som, outras, a plenos pulmões, ela solta a voz da varanda de casa. E a ideia original era "incomodar" a vizinha. O vídeo de um desses momentos, gravado em maio, voltou a circular forte hoje nas redes sociais e muitos internautas não desconfiam que a história toda, que se repete algumas vezes no mês, começou por conta de uma "vingança".

Nádia foi convidada para um churrasco, no dia 9 de maio, e pediu para que o evento tivesse um karaokê, mas a solicitação foi recusada pela anfitriã, Tiana Ricardo, de 66 anos. Com uma caixa de som na varanda, ela começou a se vingar. Uma, duas, várias vezes — a última delas, ainda no mês de setembro (fora a cantoria alta em todos os cômodos da casa). Numa dessas "apresentações", a filha de Tiana, Millena Wainer, de 25 anos, gravou o momento e compartilhou nas redes sociais, o que popularizou o caso.

A minha amiga fez um churrasco na casa dela e ela tem um karaokê. Eu disse que só iria se pudesse cantar, mas ela disse que não queria porque seria muito barulho. Aí eu tive uma ideia: vou sacanear essa bicha, vou pegar a caixa de som e colocar na varanda que dá de frente pra casa dela. Liguei e comecei a cantar.

A vizinha levou a atitude na brincadeira e os próprios convidados se reuniram na janela para assistir ao show inusitado. Ao UOL, Nádia contou que, após o episódio, repetiu a performance mais vezes durante o ano.

Eu não faço show. Eu pego minha caixa de som quando estou com vontade de cantar e todo mundo escuta. Mas não perturbo ninguém, não.

Nas imagens que circularam as redes sociais, Millena brinca: "Beth Carvalho está viva". A escolha da cantora, por sua vez, não foi à toa. A pedagoga tem a artista como uma das suas principais referências e comenta que, além dela, também canta Gonzaguinha, Gal Costa e Teresa Cristina.

Cantar para mim é tudo. O cantar alivia a alma. Se você está triste, você canta e a tristeza vai embora. O primordial da vida é cantar. Isso não deixa a tristeza ficar dentro de você.

Millena, que é jornalista e também canta puxando sambas-enredo de escolas dos carnavais de São Paulo e no Rio de Janeiro, diz que escuta todos os dias a vizinha cantando, ainda que morem em casas diferentes. No entanto, os shows na varanda, que são a marca registrada de Nádia no bairro, agora já são mais restritos.

Tem mais ou menos um mês que não a vejo cantando na varanda. Eu não acho que ela se aposentou, talvez tenha parado por conta de muitas atividades. Mas eu sempre a escuto cantando daqui de casa. Ela até me mostrou recentemente que comprou um microfone com caixa de som e já até está usando ele.

A vizinha diz que Nádia é muito conhecida no bairro por ser uma pessoa "alto astral" e "carismática". "Todo mundo gosta dela", afirma. A cantoria, portanto, é sempre bem recebida pelos moradores da região.

Não é uma coisa que atrapalha, as pessoas acham bem legal. Ela faz no momento dela. Acho que é uma forma de encontrar uma paz interior. Tudo sempre muito tranquilo.

A jornalista diz que ficou surpresa com a repercussão do vídeo na época - e ainda mais com a "reprise". "Quando eu coloquei o vídeo na internet eu ainda brinquei que era para ela ficar famosa, mas tomou uma proporção enorme, começou a aparecer em um monte de lugar, mas deu abafada. Agora está voltando de novo. Eu brinquei que a fama a está perseguindo".

Nádia, por sua vez, não pretende lançar discos ou apostar na carreira da música, mas tem um pedido bastante particular: conhecer Regina Helena Souza, de 73 anos, que ficou conhecida na internet como "Regina Rouca".

Eu acho ela muito divertida, ela passa umas mensagens muito legais. Eu gosto de assistir aos vídeos dela. Ainda estou com receio da pandemia, mas quando as coisas forem mais seguras, acho que a gente poderia ir até um karaokê bem bonito para cantar juntas.

A pedagoga ainda afirma que não pretende parar tão cedo com a cantoria: "Eu sou jovem. Uma jovem senhora."

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mulher canta na varanda para 'sacanear' vizinha e ganha fãs, no RJ - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Cotidiano