PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Filhote de onça-pintada é encontrado 'brincando' dentro de carro

Pietra Carvalho

Do UOL, em São Paulo

26/11/2021 20h44Atualizada em 27/11/2021 09h31

Um filhote de onça-pintada fez uma participação mais do que especial em um documentário sobre grandes felinos ao escolher "brincar" no interior do carro do documentarista Cristian Dimitrius, de 47 anos.

O profissional, especializado em filmes sobre a natureza, conta que já trabalhava com sua "estrela", a jovem Odara, há alguns dias, apenas nas dependências do Instituto Onça-Pintada, sediado em Mineiros (GO), fundado em 2002 com o objetivo de preservar a espécie.

Frequentador do espaço há pelo menos 10 anos, Cristian destaca que sempre contou com a ajuda do biólogo Leandro Silveira e de sua família para lidar com os animais, mas até eles se surpreenderam com o comportamento ousado de Odara no início dessa semana, que não recuou com o "flagra", andando pelo carro enquanto era filmada.

"Onças são grandes felinos e fazem o que querem fazer, não temos controle. No meio de uma filmagem a onça sumiu, e quando fomos procurar nos, deparamos com ela dentro do carro", detalha o documentarista. "Não pensei duas vezes em sacar o celular e registrar, pois isso é único e nunca havia passado antes".

Cristian ainda brinca que "ruiva", sua pickup, já passou por inúmeras situações inusitadas, como ficar inundada no Pantanal e ser invadida por macacos-prego, mas esta foi a primeira vez que o carro recebeu uma onça-pintada como passageira, deixando pequenos estragos em seu interior, sem incomodar o dono do veículo.

"Demorou pra onça sair, mas o único estrago foi uma série de arranhões no banco, que guardo agora com carinho", afirmou, destacando a experiência única de observar as onças dentro do instituto.

"Esses animais, órfãos e vitimas do crescimento urbano, acabam virando embaixadores da espécie. Tenho muita experiência com animais selvagens e já gravei no mundo inteiro, desde orcas comendo na Noruega até urso polar no Canadá, mas sempre gosto de visitar o instituto porque ali temos a oportunidade de ter um contato intimo com esses belos animais, algo único", concluiu.

Cotidiano