Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Mulher tentou pedir ajuda três vezes no dia em que foi morta com a filha

Isabela e a mãe foram mortas a facadas Imagem: Arquivo Pessoal

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

03/12/2021 11h33Atualizada em 04/12/2021 13h54

A ajudante de carga e descarga Daniela Rosa, 41, tentou pedir ajuda ao menos três vezes antes de ser morta a facadas pelo genro, o farmacêutico Filipe Renovato, 30, na madrugada de quarta-feira (1), em Sorocaba, no interior paulista.

O farmacêutico matou a facadas Isabela Rosa Renovato, 23, e a mãe dela, Daniela, após mantê-las reféns por cerca de três horas, na casa onde o casal vivia, no bairro Itanguá. Antes do crime, Filipe teria ainda ameaçado matar o filho do casal e o irmão de Isabela, de 14 anos.

Em entrevista ao UOL, o marido de Daniela e padrasto de Isabela, Edimar Santos, relatou que na madrugada do crime a esposa tentou ligar para ele três vezes.

"Às 22h, levei a minha mulher ao trabalho e ela disse que quando saísse, às 6h, iria na casa da filha dormir e depois voltaria para a nossa casa. Depois disso, voltei para casa e dormi. Ao acordar, vi que tinham três ligações dela no meu celular, a primeira à 1h, a segunda, às 3h, e a terceira, às 5h57. Nessa hora elas já estavam sendo ameaçadas pelo Filipe. Ela tentou pedir ajuda, mas meu celular estava no silencioso e eu não vi", lamenta Edimar.

Segundo o familiar, Filipe teria se exaltado e passado a ameaçar Isabela por não aceitar o fim do casamento. Daniela foi até a casa da filha para a defender e também foi morta a facadas.

Isabela e Filipe estavam juntos havia seis anos, tinham um filho de 4 anos e há um mês estavam separados. O jovem deveria deixar a residência do casal esta semana.

"Ele não aceitava o fim de relacionamento. Ele era muito ciumento e já havia agredido a Isabela e a minha esposa antes. Eles chegaram a ficar um tempo separados, mas voltaram. Desta vez, a Isabela estava decidida a se separar", diz Edimar.

A Daniela morreu por tentar salvar a filha e a Isabela, por não aceitar um relacionamento abusivo. Esperamos que a Justiça seja feita.

O crime

Daniela e Isabela foram mortas por Filipe com diversos golpes de facas. Mãe e filha ainda foram mantidas reféns pelo rapaz por cerca de três horas, até que ele se entregou à polícia.

Isabela chegou a ser socorrida em estado gravíssimo e encaminhada, às pressas, para o Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). Na unidade de saúde, ela foi reanimada, mas morreu horas depois. Daniela morreu no local.

Filipe foi preso e levado para a delegacia da cidade. Ele não tem passagens anteriores pela polícia. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito ainda não tem defesa constituída.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mulher tentou pedir ajuda três vezes no dia em que foi morta com a filha - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Cotidiano