Topo

Conteúdo publicado há
4 meses

Mãe de jovem desaparecido desde 2020 reencontra o filho: 'Abracei muito'

Do UOL, em São Paulo

20/01/2022 21h55Atualizada em 21/01/2022 23h32

A mãe de Jean Costa Rodrigues da Silva, 28, se reencontrou com o filho na tarde de hoje, quase dois anos depois do desaparecimento do rapaz, que não dava notícias para a família desde junho de 2020, quando deixou a casa do pai em Pirituba, na zona norte de São Paulo.

Ele foi localizado no último final de semana no Distrito Federal e após passar por dois hospitais da região voltou a ver Maria Celina, que liderava a procura pelo filho, diagnosticado com depressão meses antes de seu sumiço.

Jean Costa Rodrigues da Silva desapareceu em junho de 2020 e foi localizado no último final de semana Imagem: Arquivo Pessoal

"Foi bom, abracei muito e segurei para não chorar, né? Mas foi bom", contou Maria Celina em conversa com o UOL, descrevendo o reencontro com Jean.

Segundo ela, o rapaz "está ciente de tudo" ao seu redor e imediatamente reconheceu a mãe. Nos próximos dias, ele deve seguir para um abrigo, também em Brasília, onde irá trabalhar e receber assistência psicológica para sua depressão.

Já Maria deve voltar nos próximos dias para São Paulo, onde mora, para seguir com um tratamento médico que ela mesma enfrenta.

Lembre o caso

Em depoimento ao UOL na tarde de ontem, quando ainda estava em viagem de ônibus até o Distrito Federal, Maria Celina contou que Jean estava vivendo em situação de rua quando foi localizado.

Ele passou mal no último sábado (15) e foi levado ao Hospital Alvorada, unidade de saúde particular na capital brasileira. Lá, a mãe do rapaz foi avisada sobre seu paradeiro, após quase dois anos sem notícias do filho.

Mas o final feliz foi ameaçado quando Jean recebeu alta da instituição mesmo sob os pedidos da mãe para que ele fosse mantido na internação até sua chegada. Maria só voltou a localizar o rapaz na terça-feira (18), depois que ele voltou a ser hospitalizado com um forte episódio de dor de cabeça.

Desde então ele estava em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento), aguardando a chegada da mulher.

Na época de seu desaparecimento, Jean deixou apenas um bilhete afirmando que daria notícias à família quando estivesse bem.

Poucos meses antes, ele havia sido diagnosticado com depressão e decidiu sair da casa da mãe, que criou o filho sozinha desde a infância. Segundo ela, o filho começou a desenvolver os sintomas da doença depois que sua ex-noiva terminou o relacionamento, pouco depois do nascimento da filha do então casal, decidindo não manter contato com ele.

Antes do episódio, ele sempre havia se comportado como um "filho nota 10", de acordo com a descrição de Maria Celina. Jean se formou na faculdade, trabalhou na área administrativa de grandes empresas e chegou até mesmo a morar nos Estados Unidos, jornada alterada pelos problemas psicológicos.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mãe de jovem desaparecido desde 2020 reencontra o filho: 'Abracei muito' - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Cotidiano