UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

30/12/2005 - 16h57

Para Fazenda, correção do IR não é prioridade

Da Redação
Em São Paulo
O ministro interino da Fazenda, Murilo Portugal, disse que não considera a correção da tabela do Imposto de Renda tão meritória quanto outros tipos de insenção que o governo pode conceder.

"Estamos fazendo um processo de desoneração seletiva", disse Portugal a jornalistas nesta sexta-feira, ressaltando que o objetivo principal do governo é conceder benefícios que gerem o maior retorno possível para a sociedade, com a promoção do crescimento e a geração de empergo.

Segundo Portugal, a conveniência de corrigir os limites da tabela do IR das Pessoas Físicas ainda está sendo avaliada, mas não parece ter muita chance. "Achamos que não é tão meritório quanto outros benefícios", disse.

Ele citou como exemplos positivos de mudança tributária a desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados para bens de capital e a redução da tributação para aplicações de longo prazo em fundos de investimento.

Murilo Portugal é secretário-executivo e está respondendo interinamente pela pasta durante as férias do ministro Antonio Palocci.

No ano passado, as centrais sindicais pediam que a tabela sofresse uma correção mínima de 17%, mas o governo concedeu reajuste de 10%. Neste ano, as centrais pediram 13% de correção, mas não foram atendidas.


(Com informações da Reuters)

Shopping UOL