UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

16/06/2006 - 17h44

Mais de 30 vôos da Varig são cancelados em aeroportos do Rio

Da Agência Brasil
Mais de 30 vôos da Varig foram cancelados nesta sexta-feira nos aeroportos do Rio de Janeiro. No Santos Dumont, que opera a ponte-aérea Rio-São Paulo, foram canceladas cinco partidas para Congonhas e seis vôos que deveriam sair do aeroporto paulista com destino ao Rio foram cancelados, segundo informações da Agência Brasil.

De acordo com a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), nenhum passageiro foi prejudicado pelas alterações na programação de vôos da companhia, nem houve tumulto no aeroporto, já que todos foram acomodados em outros vôos.

No Aeroporto Internacional do Galeão (Antônio Carlos Jobim), 25 vôos foram cancelados desde o início da manhã até o começo da tarde de hoje. Brasília e Foz do Iguaçu foram dois dos destinos que tiveram cancelamento de vôos. Aeronaves da Varig que deveriam ter saído de Porto Alegre, Salvador e Brasília também deixaram de pousar no Galeão.

Na última terça-feira o presidente da Varig, Marcelo Bottini, qualificou de "pontuais" os cancelamentos de que vêm ocorrendo desde o último sábado (10) e considerou que eles representam apenas uma pequena parcela do total de 180 vôos que a companhia mantém em linhas nacionais e internacionais.

De acordo com informação da assessoria da Varig, a companhia continua operando vôos diários para 36 destinos no Brasil e 21 para quatro continentes, em 18 países.

Na quarta-feira (14), o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil, Milton Zuanazzi, afirmou que "a Varig não tem falhado com a sua responsabilidade" e está "cumprindo sua obrigação", inclusive com o endosso de passagens e hospedagem de passageiros.

A situação da Varig permanece indefinida desde quarta-feira, quando o juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial da Justiça do Rio de Janeiro, que preside o processo judicial da empresa, adiou a decisão sobre o resultado do leilão da companhia, realizado no último dia 8.
No leilão foi apresentada apenas uma proposta, no valor de R$ 1,010 bilhão, para a compra da empresa pelos Trabalhadores do Grupo Varig (TGV), representados pela NV Participações.

Shopping UOL