UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

11/09/2007 - 11h43

Reino Unido vai investir em plantações para biocombustíveis

Londres, 11 set (EFE).- Os campos do Reino Unido serão
transformados nos próximos anos com a plantação de colheitas de três
ou quatro metros de altura a fim de produzir biocombustíveis,
segundo o organismo governamental britânico de economia rural e uso
da terra (RELU, na sigla em inglês).

De acordo com os planos do RELU, apresentados na segunda-feira
durante a reunião científica "Festival of Science" em York (norte da
Inglaterra), entre 15% e 20% da terra agrícola britânica deveria ser
dedicada aos biocombustíveis, informa hoje o jornal "Financial
Times".

Segundo o organismo, dessa forma o Reino Unido cumpriria as
obrigações internacionais para reduzir as emissões de dióxido de
carbono, causadoras da mudança climática.

Os agricultores poderão plantar salgueiro ou "Miscanthus" (tipo
de grama afro-asiática) em terras de cultivo de má qualidade,
afirmou a responsável por cultivos de energia de RELU, Angela Karp.

Segundo ela, essas plantações reutilizam seus próprios nutrientes e
não precisam de adubos.

Uma pesquisa da entidade com participação de 490 pessoas concluiu
que dois terços delas não se importaria em ver as plantações de suas
casas, mas se mostraram mais céticos quando questionadas que seriam
necessárias novas centrais elétricas para produzir a energia a
partir dos cultivos.

A curto prazo, o salgueiro e o "Miscanthus" serão queimados em
fábricas elétricas de biomassa, enquanto a longo prazo os cientistas
querem descobrir formas eficientes de transformar as plantações em
biocombustível líquido (bioetanol) para uso no transporte.

Shopping UOL