UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

12/04/2007 - 15h46

Mexicano Carlos Slim desbanca Buffett como 2º homem mais rico do mundo

Nova York, 12 abr (EFE).- O empresário mexicano Carlos Slim
desbancou o empresário financeiro americano Warren Buffett como o
segundo homem mais rico do mundo, segundo a revista "Forbes", que
todos os anos lista as grandes fortunas do planeta.

Buffett, conhecido no mundo financeiro como o "Oráculo de Omaha",
ocupou durante sete anos o segundo posto do ranking, atrás do
fundador da Microsoft, Bill Gates, que está desde 1994 no primeiro
lugar.

ASCENSÃO
Mario Lúpez - 01.fev.07/EFE
Carlos Slim, 67, dono da América Móvil

No entanto, os investimentos de Carlos Slim, concentrados
principalmente nas telecomunicações, chegaram a US$ 53,1 bilhões nos
últimos dias, acima dos US$ 52,4 milhões de Buffet e perto dos US$
56 bilhões de Gates.

Desde que a "Forbes" publicou sua última lista, em fevereiro,
Slim aumentou sua fortuna pessoal em cerca de US$ 4 bilhões, de
acordo com a revista. Tudo isso porque um dos grupos que controla, o
Carso Global Telecom, que possui a companhia telefônica Telmex,
cresceu 15% nesse período.

Outra de suas companhias, a América Móvil, aumentou seu valor em
4% após anunciar que está negociando sua entrada na Olímpia, holding
controlada pela Telecom Italia.

Slim, de 67 anos, foi escalando posições na lista da "Forbes" de
forma espetacular nos últimos anos e, especialmente, desde o início
de 2006, período em que sua fortuna cresceu em US$ 23 bilhões.

A revista atribui esse fato ao fortalecimento da economia
mexicana e à boa evolução da bolsa do México, que cresceu 49% no ano
passado.

Reconhece, no entanto, que a bonança do magnata contrasta com a
pobreza no México, onde a renda per capita é inferior a US$ 6.800
anuais e onde metade da população vive na miséria.

A riqueza de Slim equivale a 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do
México. Para que Bill Gates atingisse a mesma proporção em relação
aos Estados Unidos, teria que multiplicar sua fortuna por 15, para
chegar a US$ 874 bilhões.

Nos últimos meses, Slim mostrou grande interesse pela
filantropia, assim como Gates e Buffet. Isso levou o empresário a
injetar US$ 1,8 bilhão em uma de suas fundações sem fins lucrativos.

Além disso, o atual número dois na lista da "Forbes" anunciou a
doação de US$ 10 bilhões a programas de educação e saúde nos
próximos quatro anos.

Shopping UOL