UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

10/10/2006 - 16h55

LFT: conheça o papel e as principais vantagens do título público atrelado à Selic

SÃO PAULO - Quando se fala em renda fixa, diversas considerações devem ser feitas antes de, finalmente, escolher o investimento mais adequado. Definir prazos, escolher entre o setor público e o privado e definir indexadores são algumas das etapas da tomada de decisão.

Para tanto, é preciso conhecer um pouco mais as opções apresentadas pelo mercado e, para aqueles já escolheram investir em títulos da dívida pública, que corresponde a emprestar seu dinheiro para o Estado, vale pena avaliar com atenção especial os títulos de renda fixa que são emitidos pelo Tesouro Nacional.

LFT: remuneração pós-fixada atrelada à Selic

Entre estes, ainda é preciso escolher entre os pré ou pós-fixados e, dentro deste segundo tipo de remuneração, estão as LFT (Letras Financeiras do Tesouro), que são títulos com rentabilidade diária vinculada à taxa Selic.

O fluxo de recebimento dos juros é simples, composto apenas por uma aplicação e um resgate, ou seja, quem escolhe este papel resgata o principal e os juros na data de vencimento.

Vantagens e desvantagens

O investimento em LFT tem diversas vantagens e, entre estas, a baixa volatilidade do papel, cujo perfil conservador o faz indicado para cenários de alta dos juros ou de forte instabilidade no mercado, pode ser destacada.

Além disso, estes títulos são indicados para os investidores que têm como parâmetro o CDI (Certificado de Depósito Interfinanceiro) ou para aqueles que esperam que a Selic assuma uma trajetória de alta no futuro.

Porém, é claro que as LFT também têm as suas desvantagens. É preciso considerar que se trata de um título cuja rentabilidade se dá em termos nominais e é dependente do futuro da política monetária brasileira, ou seja, o fluxo nominal é incerto, já que depende a evolução do seu indexador, a taxa básica de juro da economia.

Uma LFT em números

Pontuadas as principais características, vantagens e desvantagens, um exemplo simplificado pode ser entendido com maior clareza: supondo que o investidor compre uma LFT por R$ 1.000,00, com vencimento em um ano, e que neste período a Selic seja mantida em 15% ao ano, na data de vencimento este investidor receberá R$ 1.150,00.

Porém, é razoável esperar que a taxa básica de juro do Brasil sofra modificações ao longo de um período tão longo. Assim, caso a Selic seja aumentada ou reduzida pelo Copom (Comitê de Política Monetária), a rentabilidade será calcula pela evolução média da taxa no período em questão.

Shopping UOL