UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

28/11/2006 - 18h46

Expansão do aeroporto de Lisboa terá R$ 1 bilhão até 2010

Lisboa, 28 Nov (Lusa) - A ANA (Aeroportos e Navegação Aérea), estatatal responsável pela gestão dos maiores aeroportos de Portugal, anunciou nesta terça-feira investimentos de 380 milhões de euros (R$ 1,093 bilhão) nos próximos quatro anos para aumentar a capacidade do aeroporto da Portela dos atuais 10 milhões de passageiros/ano para 16 milhões em 2010.

O presidente da ANA, Antônio Guilhermino Rodrigues, disse que as obras, que terão início em janeiro de 2007, vão permitir aumentar os movimentos de pista de 36 para 40/hora, a capacidade de estacionamento de 51 para 64 lugares e a capacidade de processamento de passageiros de 3,2 mil para 4,3 mil/hora.

O objetivo, disse, é ir aumentando gradualmente a capacidade da Portela - atualmente no limite, na ordem dos 12 milhões de passageiros/ano - até os 16 a 17 milhões de passageiros em 2010, "de forma a que o aeroporto não seja fator de estrangulamento, mas de desenvolvimento, principalmente do turismo".

Verão

Segundo disse, no próximo verão (no hemisfério norte, entre fins de junho e fins de setembro) - época do ano em que o atual aeroporto tem mais dificuldade em responder à demanda - , o terminal 2 deverá estar concluído, permitindo "um terceiro trimestre com mais capacidade na área de passageiros".

O terminal 2 vai, por um lado, minimizar alguns constrangimentos operacionais durante o período de obra, e, por outro, aumentar a capacidade nas horas de ponta, sobretudo para os destinos domésticos e Schengen, transferências e vôos charter e low-cost.

Guilhermino Rodrigues afirmou que o investimento de 380 milhões de euros será pago pelo próprio desenvolvimento do negócio.

Ministro

O ministro luso das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, que encerrou a sessão de apresentação do plano de expansão do aeroporto da Portela, afirmou que, mesmo com este investimento, vão existir "momentos de alguma dificuldade, que podem afetar a qualidade do serviço".

"Se disparar completamente o crescimento de tráfego as coisas podem correr mal", disse, lembrando que as previsões de crescimento feitas em 2000, da ordem dos 3,5 a 4% ao ano, foram ultrapassadas em 2005 (mais 6%) e 2006 (mais 9%).

Expansão

O plano de expansão da Portela prevê, para 2007, além da conclusão do terminal 2 (terceiro trimestre), a remodelação da sala de recolha de bagagens (segundo trimestre).

Em 2008, a pista 35 vai ser iluminada para ser usada como caminho de circulação em momentos de baixa visibilidade, vão ser construídas duas novas plataformas, para mais 14 posições de estacionamento, e uma plataforma polivalente que permitirá às companhias que fazem manutenção no aeroporto fazerem testes de motores.

A mudança do local onde são armazenados os combustíveis e um novo complexo de carga deverão concretizar-se igualmente em 2008.

Para 2009, está prevista a ampliação das instalações da carga expresso, dos terminais de chegada e partida e novas alimentações de energia ao aeroporto.

Em 2010, prossegue a ampliação dos terminais de chegada e partida e de bagagens e serão construídas as acessibilidades à nova estação do metro.

No final, o aeroporto da Portela terá 47 portas de embarque (30 das quais Schengen), mais 21 que atualmente, aumentando igualmente a capacidade de carga das atuais 80 mil toneladas/ano para 100 mil a 150 mil toneladas/ano.

Para o presidente da ANA, o investimento em uma infra-estrutura que em 2017 vai ser deitada abaixo pode não ter retorno financeiro, mas é compensado por permitir dar resposta à procura, nomeadamente em termos de turismo, que representaria elevadas perdas para a economia do país.

Shopping UOL