UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

07/02/2007 - 11h50

Queda do dólar no Brasil desde 2003 é a maior da América Latina, diz estudo

SÃO PAULO, 7 de fevereiro (Reuters) - O dólar tem perdido terreno frente ao real desde o começo de 2003 e a desvalorização da moeda norte-americana no Brasil, no período, é a maior entre os principais países da América Latina, como mostra estudo da Economática divulgado nesta quarta-feira.

Desde o fim de dezembro de 2002 até 6 de fevereiro deste ano, o valor do dólar Ptax de venda recuou 41,04%. A desvalorização é superior à registrada no período no Chile, de 23,94%, e na Colômbia, de 22,18%, de acordo com cálculo da Economática.

A Ptax é calculada pelo Banco Central e representa a taxa média ponderada dos negócios no mercado interbancário com liquidação em dois dias úteis.

No Peru e na Argentina, o declínio do dólar no período foi inferior a 10%, enquanto no México e na Venezuela a moeda norte-americana se valorizou, registrando, no último caso, alta de 53,24% sobre o bolivar.

Na terça-feira, o dólar fechou no menor nível desde 10 de maio de 2006, a R$ 2,085, cotação que se assemelha aos níveis vistos em março de 2001. Ingressos de recursos em meio a um cenário externo favorável a emergentes têm contribuído para a desvalorização do dólar.

A Economática calculou ainda o poder aquisitivo do Ptax de venda, ajustado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A Ptax de venda de terça-feira, de R$ 2,0833 reais, é equivalente à de 5 de agosto de 1998, que ficou em R$ 2,0825. Os valores foram ajustados ao IPCA até 31 de dezembro de 2006.

"Desta maneira podemos dizer que o dólar de hoje tem condições de adquirir os mesmos bens que adquiriria em 7 de agosto de 1.998, se estes bens fossem também ajustados pelo IPCA até a mesma data", indicou a Economática no estudo.

Mais
Leia outras notícias em UOL Economia

Shopping UOL