! Pólo petroquímico do Rio deverá gerar economia de US$ 2 bilhões ao país, diz Lula - 14/06/2006 - Valor Online
UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA


Últimas Notícias


14/06/2006 - 17h54
Pólo petroquímico do Rio deverá gerar economia de US$ 2 bilhões ao país, diz Lula

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (14), na cerimônia oficial de lançamento da pedra fundamental do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, no município de São Gonçalo, que o pólo produzirá materiais atualmente importados pelo Brasil, o que significará uma economia de US$ 2 bilhões para o país.

O pólo será construído pela Petrobras em Itaboraí (RJ), onde o presidente participou, de manhã, de um lançamento simbólico. Em São Gonçalo, em parceria com a prefeitura, a estatal construirá um centro de inteligência para a formação de mão-de-obra.

" Pesquisas da empresa permitirão que o Complexo de Itaboraí, São Gonçalo e região extraia insumos ainda importados parcialmente pelo Brasil, como a nafta, por exemplo, diretamente do petróleo pesado produzido na Bacia de Campos. Isso resultará numa economia da ordem de US$ 2 bilhões que deixaremos de importar " , disse Lula.

O complexo começará a funcionar em 2012 e a expectativa de Lula é de que as obras tenham início em janeiro de 2007. O presidente destacou que 212 mil empregos diretos e indiretos serão gerados no decorrer da obra e outros 50 mil, quando o pólo iniciar as atividades. " Milhares de jovens terão a oportunidade de começar e se formar aqui, para, quando a empresa estiver funcionando, essas pessoas poderem ter emprego garantido aqui na região " .

O investimento no pólo chega a US$ 6,5 bilhões, o equivalente a cerca de R$ 14 bilhões. O presidente lembrou que a promessa de construção do complexo no Rio de Janeiro vem desde a década de 80. " A Petrobras é um filho que todo mundo gostaria de ter, ela é uma espécie de 'Ronaldinho' da indústria brasileira " , brincou o presidente.

(Agência Brasil)