! Analistas acreditam em novas consolidações no setor de TV paga e colocam Vivax como possível alvo - 03/08/2006 - Valor Online
UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA


Últimas Notícias


03/08/2006 - 19h01
Analistas acreditam em novas consolidações no setor de TV paga e colocam Vivax como possível alvo

SÃO PAULO - Analistas presentes ao último debate do congresso ABTA 2006 concordaram que o setor de TV paga ainda deve passar por muitos processos de consolidação, da qual a Net Serviços - hoje a maior em número de clientes - deve ser uma das líderes e a Vivax, a segunda do segmento, um dos possíveis alvos.

"O setor já está em processo de consolidação, como o de telefonia, a partir da idéia de serviços convergentes. É isso o que está agregando valor ao setor de TV por assinatura, com a possibilidade de oferecer também banda larga e, mais recentemente, telefonia", afirmou Jacqueline Lison, analista do Banco Fator.

Na semana passada, a TNL PCS Participações, pertencente ao grupo Telemar, arrematou a Way TV, que tem a Cemig como sócia indireta, em leilão realizado na Bovespa. Já a Net reestruturou suas dívidas e ganhou a Embratel como sócia no ano passado, enquanto a Vivax abriu o capital no início deste ano e ingressou no Nível II de governança corporativa da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Para Wagner Cimino, superintendente de fusões e aquisições do Banif Primus, "a Net deve ser a primeira consolidadora, já que está pouco alavancada e com dinheiro em caixa", enquanto a Vivax, na sua avaliação, "está em fase de engorda e deve ser alvo de uma aquisição". O diretor de relações com investidores da Vivax, Carlos Eduardo Norbert, presente ao debate, preferiu não comentar as opiniões.

Os dois analistas consideraram, inclusive, a hipótese de que a Net assuma o controle da Vivax. "Elas têm até redes complementares", opinou Jacqueline Lison. Mas o chefe de Relações com Investidores da Net, Márcio Minoru Miyakava, apesar de admitir que a companhia "vai avaliar oportunidades de consolidação", preferiu também se abster de comentar tal hipótese.

(Taís Fuoco | Valor Online)