! Executivo da VarigLog acusa TAM e Gol de dificultar autorização da Anac para Varig - 21/09/2006 - Valor Online
UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA


Últimas Notícias


21/09/2006 - 19h51
Executivo da VarigLog acusa TAM e Gol de dificultar autorização da Anac para Varig

SÃO PAULO - O presidente do Conselho de Administração da VarigLog, nova dona da Varig, Marco Antonio Audi, acusou hoje as concorrentes TAM e Gol de estarem por trás das dificuldades vividas pela nova Varig em conseguir autorização jurídica da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para funcionar como empresa aérea. " Eles (TAM e Gol) estão fazendo de tudo para prejudicar a gente " , esbravejou Audi, durante teleconferência com a imprensa.

O executivo se referiu especificamente ao fato de que a Anac votaria hoje a concessão da autorização para a nova Varig, o que acabou não acontecendo. A agência alegou " falta de tempo " para votar a autorização. No entanto, a distribuição das rotas que eram da Varig começou hoje, deixando Audi " perplexo " . " A prioridade deles (Anac) é distribuir as rotas para a concorrência " , afirmou o executivo. Apesar de frustrado, ele espera que a autorização saia amanhã.

Segundo a agência, a direção da Varig não teria entregue os documentos necessários para viabilizar a votação, argumento negado por Audi. " Não é verdade " , disse. Ele informou que a empresa entregou, com respaldo da Justiça, toda a documentação necessária no último dia 6.

Audi informou que a Varig está pronta para comprar 29 aeronaves e recontratar 1,6 mil funcionários, dependendo apenas da autorização por parte da Anac. Na compra dos aviões, a empresa estima desembolsar US$ 250 milhões. O negócio inclui a aquisição de 14 aeronaves que estão paradas, além das 15 que a Varig já opera atualmente, mas que são alugadas.

Para os 14 aviões que estão parados, a Varig já está com os contratos de compra assinados. Ele salientou, no entanto, que os documentos contemplam uma cláusula suspensiva, para o caso de a autorização não sair. "Não podemos comprar aviões que não podemos operar", explicou.

Segundo ele, a Volo Brasil, controladora da VarigLog, já gastou US$ 96,7 milhões na Varig desde que adquiriu a companhia aérea em leilão. Atualmente, a empresa opera no vermelho, mas Audi garantiu que os investimentos continuam.

O executivo informou também que vem negociando com " muitas " companhias aéreas internacionais que têm encomendas de aviões da Embraer para tentar "furar a fila" de espera e conseguir aviões novos mais rapidamente. Segundo ele, essas conversas já renderam oito reservas de jatos Embraer. Assim que autorizada a voar, a nova Varig tem a intenção de adquirir 50 aeronaves da fabricante brasileira, em um investimento de US$ 1,7 bilhão.

(Murillo Camarotto | Valor Online)