UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

03/10/2006 - 12h41

Telefônica vai oferecer pacotes conjuntos com TV via satélite da Astralsat a partir deste mês

FLORIANÓPOLIS - O grupo Telefônica começa, a partir deste mês, a oferecer pacotes conjuntos dos seus atuais serviços com a televisão via satélite, em uma parceria comercial com a DTHI, razão social da Astralsat. Segundo o presidente do grupo Telefônica no Brasil, Fernando Xavier Ferreira, para esse tipo de parceria a empresa não depende de aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mas apenas de informá-la da decisão, o que já foi feito.

Em relação às declarações do ministro Hélio Costa, das Comunicações, feitas ontem à noite, de baixar uma portaria para que o governo tenha acesso antes a todo o conteúdo trafegado pelas redes de TV via satélite, Ferreira disse que, a princípio, não vê com preocupação. " A princípio, o bloco de programação será o mesmo oferecido pelas empresas de TV por assinatura do país " , notou, acrescentando que a grade ainda está sendo negociada.

Ele também reiterou, após proferir palestra no congresso Futurecom 2006, que a Anatel já solicita normalmente a grade de mídia às empresas que operam TV por assinatura. " Não vejo mal em informar qual será a grade de programação " , em referência à portaria. Ferreira ressaltou, entretanto, que, como o ministro citou tal portaria ontem pela primeira vez, " não se sabe ao certo qual o tratamento que vai ser dado a essas informações " .

O executivo afirmou que a parceria com a Astralsat é um acordo comercial, como o já feito pela Telefônica com a Sky no ano passado - para desconto no preço da banda larga da Telefônica aos assinantes da operadora de TV via satélite. Ele ressaltou que "não há intenção de comprar a Astralsat " , que, pelos rumores de mercado, estaria em situação pré-falimentar.

O acordo não impede ainda que a Telefônica continue a buscar junto à Anatel uma licença própria para operar TV via satélite no país, de acordo com o executivo. A companhia deu entrada no pedido em julho, mas até agora não obteve resposta da agência reguladora.

(Taís Fuoco* | Valor Online)

* A jornalista viajou a convite da organização a Futurecom 2006

Shopping UOL